Polícia descobre farmácia controlada pelo tráfico em Itaboraí

Policiais do 35º BPM (Itaboraí) apreenderam drogas, armas, carregadores, uniformes militares e medicamentos vencidos

Por O Dia

Segundo a PM, farmácia era usada para processar, preparar, distribuir e vender material entorpecente
Segundo a PM, farmácia era usada para processar, preparar, distribuir e vender material entorpecente -
Rio - A Polícia Militar descobriu uma farmácia que seria controlada pelo tráfico de drogas no bairro Marambaia, em Itaboraí, na Região Metropolitana do Rio. Na noite deste sábado, policiais do do 35º BPM (Itaboraí) encontraram dentro do estabelecimento, na Avenida Cabo José Rodrigues, armas, drogas, material para processar, preparar e distribuir material entorpecente, uniformes militares, além de remédios vencidos e empoeirados. Três homens foram presos, incluindo o proprietário.

Em patrulhamento na avenida por volta das 20h40, os PMs estranharam quando dois homens que estavam ao lado de uma motocicleta vermelha entraram na drogaria Kellever ao avistarem os militares. Segundo a PM, após revista, foi apreendida uma pistola Glock com Wellington Martins da Silva, de 20 anos. Dentro do local, estavam também Luan Roza da Conceição, de 23 anos, e Thiago Gonçalves de Oliveira, 39, que se identificou como dono do estabelecimento.

A PM constatou que, além de processar, preparar, distribuir e vender drogas, a farmácia era vital para as operações do tráfico da localidade. De acordo com a ocorrência policial, a perícia foi acionada e observou que o estabelecimento comercial possuía diversos medicamentos vencidos e empoeirados em prateleiras, evidenciando sua atividade principal.
Segundo a PM, farmácia era usada para processar, preparar, distribuir e vender material entorpecente - Divulgação

Os suspeitos e o material apreendido foram levados para a 74ª DP (Central de Flagrantes), onde, segundo a PM, os três homens permaneceram detidos.

Foram apreendidos uma pistola Glock, três carregadores de pistola Glock, uma granada, uma motocicleta, 130 sacolés de maconha, 40 pinos de cocaína, dois sacos com pasta base de cocaína, 13 munições de calibre .40, cinco aparelhos celulares, um rádio transmissor, um notebook, quatro cadernos de anotações, um simulacro de pistola, 2 mil pinos para endolação, diversos materiais para endolação, uniformes militares, capa de colete tática e diversos remédios vencidos.
Uma assinatura que vale muito

Contribua para mantermos um jornalismo profissional, combatendo às fake news e trazendo informações importantes para você formar a sua opinião. Somente com a sua ajuda poderemos continuar produzindo a maior e melhor cobertura sobre tudo o que acontece no nosso Rio de Janeiro.

Assine O Dia

Galeria de Fotos

Segundo a PM, farmácia era usada para processar, preparar, distribuir e vender material entorpecente Divulgação
Segundo a PM, farmácia era usada para processar, preparar, distribuir e vender material entorpecente Divulgação

Comentários