Usuários dos ramais Santa Cruz e Japeri são afetados com mudança em trens de Deodoro

A partir de 1º de outubro, trens do ramal Deodoro irão encerrar suas atividades uma hora mais cedo

Por Jenifer Alves*

Mudança no horário de funcionamento do ramal Deodoro provoca polêmica entre passageiros
Mudança no horário de funcionamento do ramal Deodoro provoca polêmica entre passageiros -
Rio - O ramal Deodoro da SuperVia, que atende os bairros da Região Central e da Zona Norte do Rio, terá seus horários modificados a partir do dia 1º de outubro. Os serviços serão encerrados uma hora mais cedo, às 21h, mesmo nos dias úteis. Por conta disso, a partir desse horário, trens dos ramais Japeri e Santa Cruz serão paradores. A medida provocou a criação de um grupo que pretende fazer um abaixo assinado contra os novos horários.
O comunicado sobre a mudança vem sendo divulgado por avisos sonoros nas estações da SuperVia. A medida causa impacto na vida de milhares de pessoas que trabalham e estudam no Centro, mas moram na Zona Oeste e na Baixada Fluminense.
Catarina Andrade, de 22 anos, estuda na Unirio e assiste aula nos campus do Centro e da Urca, na Zona Sul. A jovem, que mora em Campo Grande, na Zona Oeste, costuma voltar para casa por volta de 21h. Ela explica que o tempo que faz da Central até em onde mora é de 1h30 ao utilizar o ramal Santa Cruz, expresso. Com a mudança, a jovem diz que chegar em casa vai ficar muito mais demorado e perigoso. "Eu costumo ouvir mais relatos de assaltos em trens paradores, porque a proximidade entre uma estação e outra facilita a fuga de assaltantes. Sem contar que o maior tempo pra chegar em casa já é prejudicial, muitos acordam de manhã bem cedo e isso cansaria bem mais", conta.
A SuperVia explica que a definição é um ajuste operacional e que não haverá alteração no intervalo entre os trens. A empresa também destaca que os avisos sobre essa mudança estão sendo divulgados também site da empresa. Alguns usuários no entanto, não gostaram da mudança.
Usuária divulga número para assinar documento que pede à Supervia que não faça a mudança - Reprodução/Internet

Hilana Viana estuda na Universidade Federal Rural do Rio de Janeiro (UFRRJ), em Nova Iguaçu, na Baixada Fluminense, mora em Campo Grande e trabalha no Centro do Rio. Ela conta que se deslocar pela cidade é problemático por conta dos diversos obstáculos que enfrenta com o serviço da SuperVia. Os atrasos constantes, as esperas por sinalizações, que diminuem a velocidade do deslocamento do trem e composições sem ar condicionado são alguns dos problemas enfrentados diariamente.
Os serviços do ramal Deodoro já são encerrados por volta de 22h, antes do término total das operações da SuperVia, por volta de 23h. A estudante, que precisou pegar o trem para chegar em Campo Grande, disse que o aumento no tempo de viagem é desanimador. "Eu estava saindo de um hospital e peguei o trem por volta de 22h quando me informaram que o Deodoro para de circular e o ramal Santa Cruz faz o parador. Foi horrível saber que demoraria mais de uma hora e meia pra chegar em casa e passando mal", desabafou ao DIA
Abaixo assinado online
Para evitar a mudança, uma passageira não identificada deu início a um abaixo-assinado online por meio do aplicativo WhatsApp. A usuária do ramal Santa Cruz distribui panfletos nas composições e convida outras pessoas que também precisam do meio de transporte a enviarem a mensagem "TREM" para um número de celular. Após o envio da palavra, uma conversa é iniciada com a explicação sobre o requerimento e a decisão da Supervia.
Agetransp
A Agência Reguladora dos Serviços Públicos Concedidos de Transportes Aquaviários, Ferroviários e Metroviários e de Rodovias do Estado do Rio de Janeiro (Agetransp) informou que o Conselho Diretor da agência se reuniu para avaliar a mudança. A entidade discutiu os impactos na operação dos ramais Santa Cruz, Japeri, Deodoro e Belford Roxo.
A mudança mais expressiva na SuperVia será no ramal Belford Roxo, onde o expresso praticamente acaba. Antes, ele parava em apenas 10 estações (incluindo os terminais Beflord Roxo e Central). Agora irá parar 16 estações.
A Agetransp realiza um estudo do impacto das alterações no serviço. O estudo fica pronto na segunda e, na terça, será apreciado pelo conselho diretor.
Confira a programação dos últimos trens expressos dos ramais Japeri e Santa Cruz a partir de outubro
De Santa Cruz para a Central do Brasil: 20h10
Da Central do Brasil para Santa Cruz: 20h45
De Japeri para a Central do Brasil: 20h
Da Central do Brasil para Japeri: 20h53
*Estagiária sob supervisão de Thiago Antunes
Uma assinatura que vale muito

Contribua para mantermos um jornalismo profissional, combatendo às fake news e trazendo informações importantes para você formar a sua opinião. Somente com a sua ajuda poderemos continuar produzindo a maior e melhor cobertura sobre tudo o que acontece no nosso Rio de Janeiro.

Assine O Dia

Galeria de Fotos

Mudança no horário de funcionamento do ramal Deodoro provoca polêmica entre passageiros Estefan Radovicz
Usuária divulga número para assinar documento que pede à Supervia que não faça a mudança Reprodução/Internet
Trem lotado é rotina no para os passageiros do ramal de Japeri Estefan Radovicz / Agência O Dia

Comentários