Portal pede informações por assassinos de PM em Niterói

Cabo morreu após ser baleado durante ataque de criminosos que controlam o tráfico de drogas no Complexo da Lagoinha

Por O Dia

 Leonardo Oliveira dos Santos, 31 anos
Leonardo Oliveira dos Santos, 31 anos -
Rio - O Portal dos Procurados divulgou, nesta sexta-feira, cartaz com título – Quem Matou? – para ajudar a Delegacia de Homicídios de Niterói e São Gonçalo (DHNSGI) com informações que possam levar a identificação e localização dos envolvidos na morte do cabo PM Leonardo Oliveira dos Santos, 31 anos.

Lotado no 12º BPM (Niterói), o cabo morreu após ser baleado durante ataque de criminosos que controlam o tráfico de drogas no Complexo da Lagoinha, no bairro Caramujo, na Zona Norte de Niterói. O PM estava na RJ-104 (Niterói-Alcântara) quando houve o disparo, vindo da direção do Morro da Caixa D’Água. Atingido na cabeça, o cabo ainda foi socorrido e levado para o Hospital Estadual Azevedo Lima, no Fonseca, mas não resistiu ao ferimento. Ele deixou um filho de 10 anos, que faz aniversário na próxima semana.

Com a morte do PM, chega a 37 o número de agentes de Segurança Pública assassinados em 2019, sendo 35 da PM, um guarda municipal e um militar da Aeronáutica.

Quem tiver qualquer informação a respeito da localização dos envolvidos na morte do CB Santos, favor denunciar pelos seguintes canais: Whatsapp ou Telegram Portal dos Procurados (21) 98849-6099; pelo facebook/(inbox), endereço: https://www.facebook.com/procurados.org/, pelo mesa de atendimento do Disque-Denúncia (21) 2253-1177, ou pelo Aplicativo para celular.

Todas as informações sigilosas sobre o caso serão encaminhadas para DHNSGI.
Operação mais cedo
A Polícia Militar fez, desde o início desta sexta-feira, uma operação nos bairros de São Francisco e Santa Rosa, em Niterói, Região Metropolitana do Rio. Policiais militares do Batalhão de Ações com Cães (BAC), do Batalhão de Polícia de Choque (BPChq), Grupamento Aeromóvel (GAM) e Batalhão de Operações Policiais Especiais (BOPE) atuam na região com o objetivo de reprimir o tráfico de drogas e prender criminosos.
.Segundo a Polícia Militar, militares estiveram no Largo da Batalha e nas comunidades da Igrejinha, Grota, Viradouro e Caramujo. Até o momento, não há registro de presos, feridos ou apreensões.
Uma assinatura que vale muito

Contribua para mantermos um jornalismo profissional, combatendo às fake news e trazendo informações importantes para você formar a sua opinião. Somente com a sua ajuda poderemos continuar produzindo a maior e melhor cobertura sobre tudo o que acontece no nosso Rio de Janeiro.

Assine O Dia

Comentários