Educadora é assassinada com golpes de tesoura dentro de casa em São Gonçalo

Vítima foi agredida por homem que teria invadido sua residência

Por O Dia

Angélica Lima: atacada em casa
Angélica Lima: atacada em casa -
Rio - A Delegacia de Homicídios de Niterói, São Gonçalo e Itaboraí (DHNSGI) investiga a morte da educadora Angélica de Figueiredo Lima, de 42 anos, na noite desta segunda-feira, no bairro Rio do Ouro, em São Gonçalo, Região Metropolitana do Rio. Ela foi espancada dentro de casa por um homem que teria invadido sua residência.

A vítima morava sozinha e ao chegar em casa, na Rua Manoel Gonçalves Montes, por volta das 20h, foi atacada por um homem que já estava dentro de sua residência. Ela foi agredida por socos e golpes de tesoura. Angélica ainda conseguiu ligar para a irmã, Ângela Nunes, que a socorreu para o Hospital Estadual Alberto Torres, no Colubandê, mas a educadora não resistiu aos ferimentos.

De acordo com a Polícia Militar, o 7º BPM (São Gonçalo) foi acionado, mas encontrou a casa da vítima aberta, porque ela já havia sido levada para a unidade de saúde. A Polícia Civil informou que equipes da DHNSGI realizam diligências para esclarecer o caso.

Angélica era educadora infantil em uma escola particular do bairro de Icaraí, na Zona Sul de Niterói. Nas redes sociais, a Creche e Escola Passo a Passo lamentou a morte da professora. 
"A Passo a Passo Creche Escola hoje está em LUTO. Nossa querida Professora Angélica Lima já não está entre nós. Sua dedicação e cuidados com as crianças, amigos de trabalho e pais, sempre serão lembrados. Nossa eterna gratidão pela convivência e sensibilidade como pessoa humana. Desejamos que Deus conforte a família e que Angélica esteja em seus braços", publicou a instituição. 
A educadora não deixa filhos e seu enterro será às 17h desta terça-feira, no Cemitério Parque da Paz, no Pacheco.
Uma assinatura que vale muito

Contribua para mantermos um jornalismo profissional, combatendo às fake news e trazendo informações importantes para você formar a sua opinião. Somente com a sua ajuda poderemos continuar produzindo a maior e melhor cobertura sobre tudo o que acontece no nosso Rio de Janeiro.

Assine O Dia

Comentários