Miss e Mister Rua viverão dia de príncipe e princesa

Concurso da Prefeitura vai eleger dupla mais bonita entre pessoas em situação de rua

Por O Dia

Jéssica, atual campeã da edição anterior, e o marido, Jonathan, no ensaio para o evento de amanhã
Jéssica, atual campeã da edição anterior, e o marido, Jonathan, no ensaio para o evento de amanhã -

Rio - Um dia de príncipe e de princesa. É assim que 17 pessoas em situação de rua e moradores de abrigos municipais definem o Miss e Mister Rua, evento realizado pela Prefeitura do Rio que, pelo terceiro ano consecutivo, vai eleger a dupla mais bonita entre eles. O ensaio final para o grande dia na passarela aconteceu, ontem, no Museu do Amanhã, que também será o palco da decisão marcada para este sábado. O concurso é idealizado pelo estilista Eduardo Araúju e terá como jurados o carnavalesco Milton Cunha e a drag queen Samara Rios.

"A vida na rua não é fácil. Nós muitas vezes até esquecemos que temos alguma beleza. Por isso, ações como essa fazem com que a gente se sinta vivo. Nos coloca de novo dentro da sociedade. Minha autoestima e meus sonhos voltaram a existir desde que participei da última edição. Até voltei a ser mãe", conta a ex-moradora de rua e atual vencedora do concurso, Jéssica Cristina de Souza, de 39 anos, que, na edição deste ano, aproveitou para levar o marido, Jonathan da Silva, de 29.

Para Eduardo Araúju, estilista já acostumado a trabalhar com a moda inclusiva para a terceira idade e 'plus size', o concurso é pode ser uma oportunidade de reinserção na sociedade. "O que eles mais querem é inclusão e respeito, e é isso que promovemos. Mas aqui não é apenas um concurso de beleza. A ideia é mostrar para eles que a sotodos que estão aqui no pós concurso", comenta o idealizador.

O concurso é idealizado pelo estilista Eduardo Araúju, que já esteve à frente de iniciativas para promover a beleza da terceira idade e 'plus size'.

Conhecido por elevar a autoestima de as mulheres que já passaram dos 60 anos e as que vestem manequim a partir de 44 em seus concursos de beleza

Para ela, que saiu das ruas e voltou a morar com familiares em Realengo, a ação é uma oportunidade de reinserção na sociedade. "Nós não escolhemos nossa trajetória de vida. Muitas pessoas que passam por isso porque não tem outra opção", explica Jéssica.

 

Uma assinatura que vale muito

Contribua para mantermos um jornalismo profissional, combatendo às fake news e trazendo informações importantes para você formar a sua opinião. Somente com a sua ajuda poderemos continuar produzindo a maior e melhor cobertura sobre tudo o que acontece no nosso Rio de Janeiro.

Assine O Dia

Comentários

Últimas de Rio de Janeiro