Policial civil é acusado de assassinato

Crime ocorreu na noite de quinta-feira, em São Gonçalo, na Região Metropolitana

Por Anderson Justino

Divisão de Homicídios de Niterói expediu mandado de prisão contra o agente, que está foragido
Divisão de Homicídios de Niterói expediu mandado de prisão contra o agente, que está foragido -
Rio - Agentes da Delegacia de Homicídios de Niterói, São Gonçalo e Itaboraí estão à procura de um policial civil acusado de assassinar o vizinho de sua ex-mulher. O crime ocorreu na noite de quinta-feira (3), na Rua Doutor Ibérico, no bairro Paraíso, em São Gonçalo, na Região Metropolitana. A vítima, Rogério Cardoso Martins, de 47 anos, chegou a ser socorrida e levada para o Hospital Estadual Alberto Torres, no bairro Colubandê, mas não resistiu.

De acordo com a Polícia Civil, o homicídio ocorreu por conta de um desentendimento entre a vítima e a ex-mulher do policial, na última terça-feira. Rogério teria parado sua motocicleta no portão da garagem da ex-esposa do policial. A mulher, ao tentar sair de carro, acabou causando um acidente e jogando a moto da vítima no chão.

O estopim da discussão foi quando a esposa de Rogério teria exigido um valor de R$ 140 para pagar o prejuízo da moto, causando revolta no policial, que soube do incidente pela ex-sogra.

O policial foi até a casa da vítima e o chamou no portão de casa. Ao atender ao chamado, a vítima foi atingida por diversos disparos de arma de fogo. Após crime, o policial fugiu.

A polícia não divulgou o nome do autor dos disparos, limitando-se apenas em revelar que ele está na ativa e trabalha na 73ª DP (Neves). O agente é considerado foragido. Contra ele foi expedido mandado de prisão temporária pelo crime.

Comentários