Marcelo Crivella não quer responder críticas da Amaerj e do TJ

As duas instituições lançaram nota de repúdio às declarações feitas por ele quanto à atuação da juíza Mirela Erbisti para a interdição da Avenida Niemeyer

Por O Dia

Rio - O prefeito do Rio, Marcelo Crivella, não quis responder a nota de repúdio divulgada hoje pela Associação dos Magistrados do Estado do Rio de Janeiro (Amaerj) sobre as declarações feitas por ele a respeito da juíza Mirela Erbisti, da 3ª Vara de Fazenda Pública, pelo fato dela manter fechada a Avenida Niemeyer. A afirmação de Crivella foi divulgada na coluna Informe do Dia de ontem e teve grande repercussão.

Durante um evento em Santa Cruz, na Zona Oeste, na quinta-feira passada, Crivella disse que a juíza é bonita mas não precisa praticar e, além disso, seria teimosa. Logo depois da manifestação da Amaerj, o Tribunal de Justiça do Estado também criticou as declarações do prefeito do Rio.
Cláudio de Mello Tavares afirmou que a insatisfação de um governante municipal divulgada na mídia, diante de uma decisão judicial até o presente momento mantida pela instância recursal, consiste em grave ataque à democracia.
Uma assinatura que vale muito

Contribua para mantermos um jornalismo profissional, combatendo às fake news e trazendo informações importantes para você formar a sua opinião. Somente com a sua ajuda poderemos continuar produzindo a maior e melhor cobertura sobre tudo o que acontece no nosso Rio de Janeiro.

Assine O Dia

Comentários

Últimas de Rio de Janeiro