Casa aponta economia de 30% com descentralização

Por

Em vigor desde abril, a verba de gabinete (R$ 26 mil mensais, para serem gastos com despesas como aluguel de carros, material de escritório e até impulsionamento de redes sociais) recebeu a adesão de 52 dos 70 deputados até agora. Outros 18 optaram por não receber.

De acordo com André Ceciliano, cerca de R$ 3,5 milhões foram repassados, segundo prestação de contas dos três primeiros meses da verba de gabinete (de abril a junho), mas os deputados devolveram R$ 2,7 milhões. "Gastamos pouco mais de R$ 800 mil com os gabinetes. Foi uma economia de 30% do que gastávamos. Nós iríamos voltar com os carros alugados este ano. Carro é instrumento de trabalho do parlamentar. Senão, você tem o parlamentar rico, que pode ter carro, e vai ter o parlamentar lá de Campos que não vai poder fazer nada. Sou a favor do automóvel. Só de contrato de garagem, de manutenção, gastávamos mais de R$ 300 mil por mês".

De acordo com a prestação de contas referente aos três primeiros meses do pagamento, Léo Vieira (PRTB) economizou os R$ 80.459,94 creditados na conta. Não houve gastos.

Em segundo lugar, Marcos Muller (PHS) foi o que mais economizou. Dos mais de R$ 80 mil creditados em sua conta, só usou R$ 1.146, 01.

Uma assinatura que vale muito

Contribua para mantermos um jornalismo profissional, combatendo às fake news e trazendo informações importantes para você formar a sua opinião. Somente com a sua ajuda poderemos continuar produzindo a maior e melhor cobertura sobre tudo o que acontece no nosso Rio de Janeiro.

Assine O Dia

Comentários

Últimas de Rio de Janeiro