Hospital Badim reabre um mês após incêndio

Unidade que foi atingida pelo incêndio continua fechada, passará por reformas e não tem previsão de reabertura

Por O Dia

Dez pessoas morreram na tragédia
Dez pessoas morreram na tragédia -
Rio - O Hospital Badim foi reaberto, na manhã desta segunda-feira, um mês após um incêndio que deixou 19 mortos. A unidade, que fica na Tijuca, Zona Norte do Rio, retomou o atendimento ao público com a reabertura da unidade 2 – que não foi afetada pelo incêndio – e que possui emergência 24h, internação e cirurgia. Já a unidade 1, que sofreu o incêndio no dia 12 de setembro, continua fechada, passará por reformas e ainda não tem previsão de reabertura.

Galeria de Fotos

Dez pessoas morreram na tragédia Gilvan de Souza / Agência O Dia
Incêndio aconteceu na noite desta quinta Gilvan de Souza / Agência O Dia
Rio, 12/09/2019, Incendio no Hospital Badim, Foto de Gilvan de Souza / Agencia O Dia Gilvan de Souza / Agencia O Dia
Rio, 12/09/2019, Incendio no Hospital Badim, Foto de Gilvan de Souza / Agencia O Dia Gilvan de Souza / Agencia O Dia
Um paciente de maca teve que ser retirado do prédio com a ajuda de uma escada do Corpo de Bombeiros Gilvan de Souza / Agência O Dia
Colchonetes foram colocados no meio da rua para receber os primeiros resgatados Celso Pupo/Foto Arena/Estadão Conteúdo
Pacientes foram removidos às pressas fotos Gilvan de Souza
Incêndio no Hospital Badim, na Tijuca, Zona Norte do Rio Gilvan de Souza / Agencia O Dia
Rio, 12/09/2019, Incendio no Hospital Badim, Foto de Gilvan de Souza / Agencia O Dia Gilvan de Souza / Agencia O Dia
Rio, 12/09/2019, Incendio no Hospital Badim, Foto de Gilvan de Souza / Agencia O Dia Gilvan de Souza / Agencia O Dia
O incêndio no Hospital Badim foi combatido por equipes de quatro quartéis do Corpo de Bombeiros Gilvan de Souza
Rio, 12/09/2019, Incendio no Hospital Badim, Foto de Gilvan de Souza / Agencia O Dia Gilvan de Souza / Agencia O Dia
No dia da tragédia, 11 pessoas morreram no incêndio de grandes proporções que atingiu o hospital. Atualmente, número de mortos chega a 19. A unidade de saúde é uma das mais conhecidas da região e é considerada referência em diversas especialidades. O incêndio teria começado em um gerador do prédio antigo do hospital, próximo a um CTI que passou por obras recentemente. 
Estavam internados na unidade 103 pacientes. Eles foram levados às pressas para a calçada da rua, e depois transferidos em ambulâncias para o Hospital Israelita Albert Sabin, Hospital São Vicente de Paulo e para os hospitais da Rede D'Or. O Hospital Municipal Souza Aguiar recebeu quatro pacientes que têm quadro de saúde estável.
Incêndio começou em gerador
Câmeras do circuito interno do hospital conseguiram flagrar o momento em que o incêndio começou. A Polícia Civil apreendeu o aparelho de armazenamento de imagens (DVRs) durante a perícia e constatou que o fogo começou no gerador, que fica no subsolo do prédio. Os vídeos apontam que a evacuação do prédio começou a ser feita pelo menos sete minutos depois que a equipe percebeu o incêndio.
Uma assinatura que vale muito

Contribua para mantermos um jornalismo profissional, combatendo às fake news e trazendo informações importantes para você formar a sua opinião. Somente com a sua ajuda poderemos continuar produzindo a maior e melhor cobertura sobre tudo o que acontece no nosso Rio de Janeiro.

Assine O Dia

Comentários

Últimas de Rio de Janeiro