Homem que matou turista e estuprou mulher em Paraty fez outras quatro vítimas de crimes sexuais

Elas prestam depoimento nesta sexta-feira na 167ª DP (Paraty) e o reconheceram como o autor dos estupros. Foi pedida à Justiça a prisão preventiva pelo crime cometido contra o cidadão lituano e sua mulher na Praia do Sono

Por ADRIANO ARAÚJO

Adam Zindul tinha 37 anos
Adam Zindul tinha 37 anos -
Rio - O homem preso pelo assassinato do turista lituano Adam Zindul, de 37 anos após o estupro da esposa dele na Praia do Sono, em Paraty, fez pelo menos outras quatro vítimas de crimes sexuais na região. Elas começaram a prestar depoimento nesta sexta-feira na 167ª DP (Paraty) e reconheceram Edson Santos como o autor dos ataques. Foi pedida à Justiça a prisão preventiva pelo crime cometido contra o estrangeiro e sua mulher. 
Segundo o delegado Marcelo Russo, a forma de ataque é semelhante ao qual a mulher do turista lituano foi submetida, com as vítimas sendo amarradas e abusadas sexualmente. "Estamos ouvindo também outras testemunhas dos outros crimes de estupro. Os casos estavam em aberto e, após ele ser preso, as vítimas o reconheceram por se sentirem mais seguras de denunciar", contou o titular da 167ª DP.   
De acordo com Russo, o autor já cometia há anos crimes sexuais há anos e tinha uma condenação por tráfico de drogas e associação ao tráfico. A vítima mais nova tem 11 anos de idade, todas de Paraty. "Ele é um maníaco, cometendo há 10 anos crime sexuais. Agora vamos concluir esses inquéritos e enviá-los à Justiça", falou.
Edson foi transferido nesta manhã para a Casa de Custódia de Volta Redonda e solicitada a sua prisão preventiva à Justiça pelos crimes de homicídio, estupro e tentativa de feminicídio. Ele deve passar por uma audiência de custódia na cadeia. 
Esposa teve que amarrar turista lituano morto em Paraty
Conforme O DIA noticiou nesta quinta-feira, a 167ª DP (Paraty) defendeu a hipótese de motivação sexual no caso do assassinato do turista lituano. De acordo com o delegado Marcelo Russo, apesar de o suspeito preso pelo crime ter levado dinheiro da carteira da vítima fatal, o roubo só aconteceu depois da esposa dele ter sido estuprada.
"Pra mim foi um crime de cunho sexual, que acabou desencadeando na morte da vítima. Apesar de o suspeito ter levado um bem material, esse não foi o objetivo primordial do crime", acredita o delegado.

Galeria de Fotos

Adam Zindul tinha 37 anos Arquivo Pessoal
Adam Zindul tinha 37 anos Arquivo Pessoal
Adam Zindul tinha 37 anos Arquivo Pessoal
Adam Zindul tinha 37 anos Arquivo Pessoal
Adam Zindul tinha 37 anos Arquivo Pessoal
Adam Zindul tinha 37 anos reprodução da internet
Edson Santos invadiu a casa que Adam e a mulher, que é de São Paulo e tem 35 anos, alugaram e mandou ela amarrar o marido. Depois que ele a estuprou, ainda a golpeou com um pedaço de pau, fazendo com que ela ficasse desacordada.
"Ele estupra e depois pratica a morte. Tanto que a mulher não sabia até pouco tempo da morte dele", disse. "Ele deu duas ou três pauladas na cabeça dela, ela desacordou na cama e ele deve ter pensado que ela havia morrido e a abandonou".
Uma assinatura que vale muito

Contribua para mantermos um jornalismo profissional, combatendo às fake news e trazendo informações importantes para você formar a sua opinião. Somente com a sua ajuda poderemos continuar produzindo a maior e melhor cobertura sobre tudo o que acontece no nosso Rio de Janeiro.

Assine O Dia

Comentários