Vítimas da chuva já podem procurar prefeitura para a liberação de até R$5 mil

Secretaria do Estado diz que o dinheiro será destinado exclusivamente à compra de materiais de construção e eletrodomésticos

Por O Dia

Chuva destrói bairro em Realengo ,na foto. .Foto: Cleber Mendes/Agência O Dia
Chuva destrói bairro em Realengo ,na foto. .Foto: Cleber Mendes/Agência O Dia -
Rio - Famílias vítimas das chuvas que atingiram o Rio no último fim de semana já podem procurar as prefeituras para requerer o "Cartão Recomeçar", auxílio financeiro a ser concedido pelo Governo do Estado em forma de cartão pré-pago prevê a liberação de R$ 5 mil para famílias de baixa renda desabrigadas e R$ 2 mil para as desalojadas que comprovarem essa situação.
De acordo com o governo, o novo programa estadual foi lançado em fevereiro para atender inicialmente 11 municípios das regiões Norte e Noroeste Fluminense atingidos pelas chuvas de janeiro. Com o decreto estadual 46.961/20, assinado pelo governador Wilson Witzel e publicado nesta quarta-feira, no Diário Oficial do Estado, o alcance do "Cartão Recomeçar" foi ampliado para todos os municípios que enfrentam situações de calamidade pública ou situação de emergência por conta de tragédias naturais.
A Secretaria de Estado de Desenvolvimento Social e Direitos Humanos (SEDSODH), que ficará responsável pela emissão do cartão, esclarece que o "Recomeçar" é destinado exclusivamente à compra de materiais de construção e eletrodomésticos da linha branca a famílias com renda até três salários mínimos que comprovarem danos causados pelas chuvas, por meio de laudo da Defesa Civil Municipal. O cadastramento deve ser feito diretamente pelas prefeituras, sob a supervisão da SEDSODH.
Municípios já estão aptos
A secretária de Estado de Desenvolvimento Social e Direitos Humanos, Fernanda Titonel, estima em 1.500 o número de famílias a ser beneficiadas em municípios da Baixada Fluminense e outros da Região Metropolitana e 3.500 no Norte e Noroeste Fluminense.
Até o momento, cinco municípios da Região Metropolitana, atingidos pelas chuvas iniciadas no último sábado (29), já estão aptos a requerer o benefício para suas famílias desabrigadas ou desalojadas. São eles Magé, Mesquita, Nova Iguaçu e Rio Bonito que decretaram situação de emergência, e Itaguaí, que declarou estado de calamidade pública.
Já Queimados e Tanguá - que registraram uma morte cada por conta das chuvas - manifestaram interesse em decretar situação de emergência, assim como Trajano de Morais. No interior, o Cartão Recomeçar deverá contemplar moradores de 11 municípios que decretaram situação de emergência ou calamidade pública: Bom Jesus do Itabapoana, Cardoso Moreira, Italva, Itaperuna, Laje do Muriaé, Natividade, Porciúncula, Santo Antônio de Pádua, São Francisco de Itabapoana e Varre-Sai.
De acordo com a secretária Fernanda Titonel, a previsão de início da entrega do cartão dependerá da agilidade com que cada município conseguir cadastrar as famílias, seguindo as normas previstas no decreto. A liberação do benefício pode levar até 15 dias, a partir da apresentação da documentação das famílias, por parte das prefeituras, para análise da equipe técnica da nossa Secretaria. Isso vale também para os municípios atingidos agora na capital, na Baixada e na Região Metropolitana.

Comentários