'Sem ajuda, empresas de ônibus não tem condições de operar', diz Rio Ônibus

Presidente da companhia diz que coletivos só circularão até sexta-feira

Por O Dia

Sem ajuda do poder público, ônibus só tem condições de circular até sexta-feira (27)
Sem ajuda do poder público, ônibus só tem condições de circular até sexta-feira (27) -
Rio - Em meio à pandemia do coronavírus, a Rio Ônibus, informou, nesta quarta-feira, que adotou todas as medidas estipuladas pelo poder público e se antecipou para tentar manter o emprego dos mais de 26 mil rodoviários e o transporte público por ônibus. Porém, em nota, a companhia disse que, sem ajuda do poder concedente, as empresas não têm mais condições de operar a partir desta sexta-feira.
Ainda de acordo com a empresa, houve registro de queda da demanda de passageiros de 72,6%. Nesta quarta-feira, a queda foi ainda maior, já que teve baixo número de pessoas embarcando.
Em um vídeo enviado ao WhatsApp do Dia (987628248), o presidente da Rio Ônibus, Cláudio Callak, afirma que a empresa não tem mais como suportar o pagamento de insumos básicos como óleo diesel e folha de pagamento de aproximadamente 26 mil famílias.
"Faço um apelo as autoridades públicas e a todos que possam nos ajudar nesse momento, para que a gente mantenha a cidade viva e passe por essa crise todos juntos", disse Callak. 

 
Uma assinatura que vale muito

Contribua para mantermos um jornalismo profissional, combatendo às fake news e trazendo informações importantes para você formar a sua opinião. Somente com a sua ajuda poderemos continuar produzindo a maior e melhor cobertura sobre tudo o que acontece no nosso Rio de Janeiro.

Assine O DiaFaça uma contribuição

Comentários