Um dos líderes do tráfico da Favela da Coreia é preso em fazenda de Mina Gerais

Alex Sandro de Faria, o Da Broz, fugiu para o estado após participar de um ataque a um capitão e dois sargentos do batalhão da PM de Bangu

Por O Dia

Alex Sandro de Faria, o Da Broz, foi preso em uma fazenda no município de Inhapim (MG)
Alex Sandro de Faria, o Da Broz, foi preso em uma fazenda no município de Inhapim (MG) -
Rio - Agentes da 34ª DP (Bangu) prenderam, nesta quarta-feira, um dos líderes do tráfico de drogas da Favela da Coreia, que fica em Senador Camará, na Zona Oeste do RioAlex Sandro de Faria, conhecido como Da Broz, foi encontrado em uma fazenda de sua propriedade no município de Inhapim, em Minas Gerais, com uma retroescavadeira avaliada em R$ 180 mil. 
Da Broz esteve envolvido em um ataque a um capitão e dois sargentos do 14º BPM (Bangu), quando os PMs desembarcavam de um blindado há alguns meses. Por causa da repercussão do episódio, o traficante fugiu para Inhapim.
De acordo com a Polícia Civil, o ataque aos militares contou com a participação da cúpula da facção Terceiro Comando Puro (TCP) que comanda o tráfico na Coreia. Além de Da Broz, na ocasião estavam presentes José Rodrigo Gonçalves da Silva, o Sabão, e Fábio Inácio de Araújo, o Bochechão.
Ainda segundo a polícia, Sabão ocupa o lugar mais alto da hierarquia da quadrilha na Coreia. Da Broz e Bochechão são apontados como seus sucessores, sendo o primeiro considerado o "cérebro, contador e Lobista” do bando.
Da Broz seria o responsável por ter implementado características da atuação de milícia ao tráfico local, com a cobrança de taxas para comerciantes e ambulantes da comunidade. Foi ele também que estabeleceu o valor de R$ 110 para o botijão de gás vendido na região. O traficante ainda tomava terrenos da população para vendê-los e se aproveitou da recente crise da Cedae para estabelecer um monopólio da venda de água potável na Coreia.
O traficante foi encontrado com uma retroescavadeira avaliada em R$ 180 mil - Divulgação / Polícia Civil
A fazenda comprada por Da Broz em Inhapim foi adquirida com dinheiro que ele obteve através das ações do tráfico de drogas na favela de Senador Camará. Por causa disso, foi aberto um inquérito para apurar o crime de lavagem de dinheiro.
Contra o traficante, havia um mandado de prisão expedido pelo Juízo de Bangu em aberto. Preso, ele já foi trazido de volta ao Rio, onde foi encaminhado ao sistema prisional do estado. 
Uma assinatura que vale muito

Contribua para mantermos um jornalismo profissional, combatendo às fake news e trazendo informações importantes para você formar a sua opinião. Somente com a sua ajuda poderemos continuar produzindo a maior e melhor cobertura sobre tudo o que acontece no nosso Rio de Janeiro.

Assine O DiaFaça uma contribuição

Galeria de Fotos

Alex Sandro de Faria, o Da Broz, foi preso em uma fazenda no município de Inhapim (MG) Reprodução
O traficante foi encontrado com uma retroescavadeira avaliada em R$ 180 mil Divulgação / Polícia Civil

Comentários