Diretor do Ministério da Saúde no Rio é afastado por suspeita de covid-19

Marcelo Lambert está em casa cumprindo recomendações de isolamento social

Por Bernardo Costa

A Superintendência do Ministério da Saúde no Rio de Janeiro, na Rua México, Centro do Rio
A Superintendência do Ministério da Saúde no Rio de Janeiro, na Rua México, Centro do Rio -
Diretor de programa do Ministério da Saúde no Estado do Rio de Janeiro, Marcelo Lambert foi afastado de suas funções por suspeita de infecção por covid-19. Lambert está isolado em casa, com sintomas como febre, tosse seca e dor no corpo. O afastamento consta em portaria publicada no Diário Oficial da União, nesta segunda-feira, e compreende o período entre 20 de março a 3 de abril.
Marcelo Lambert atua na Superintendência do Ministério da Saúde no Rio de Janeiro. E tem como funções coordenar, monitorar e avaliar as atividades técnico-administrativas, de apoio logístico e as relativas aos demais atos necessários à atuação dos órgãos do Ministério da Saúde no Rio.
Na última terça-feira, houve uma reunião com os diretores dos hospitais federais do Rio para traçar estratégias de gestão para suporte a pacientes com suspeita da covid-19 que estão chegando à unidades da rede. O encontro aconteceu na superintendência, na Rua México, no Centro. Todos os profissionais compareceram com máscaras. Já Lambert participou de casa, por videoconferência. 

Apoio às redes do município e estado

O Hospital Federal de Ipanema (HFI) está recebendo pacientes das redes estadual, municipal e federal de saúde para liberar leitos, nessas unidades, para o atendimento a pacientes infectados com o novo coronavírus. 
"Como o HFI é uma unidade de alta complexidade, nossa contribuição será acolher os pacientes de hospitais que estão sendo preparados para ser referência no tratamento de covid-19. Recebemos pacientes com doenças crônicas, que exigem um tempo maior de internação", explicou o diretor do HFI, Benito Accetta. 
Segundo ele, a direção trabalha para liberar novos leitos e disponibilizá-los no sistema de Regulação o mais rápido possível. Os hospitais que transferiram pacientes para o HFI foram o Hospital Ronaldo Gazolla (9), Hospital Federal de Bonsucesso (6), CER Barra da Tijuca (2), CER Leblon (1), CER Centro (1), UPA CDD (1) e UPA Senador Camará (1). 

Comentários