Fasano é um dos hotéis que fecharam no Rio durante o surto mundial da covid-19 - Divulgação
Fasano é um dos hotéis que fecharam no Rio durante o surto mundial da covid-19Divulgação
Por O Dia
Rio - Após o fechamento de 56 hotéis na cidade do Rio de Janeiro, em razão da queda no turismo durante a pandemia do novo coronavírus, o Sindicato dos Meios de Hospedagens (Hotéis Rio) estima que cinco mil empregos no ramo estão ameaçados. Segundo Alfredo Lopes, presidente do órgão, o cálculo feito por um levantamento sugere que, para equilibrar contas, 20% dos funcionários tendem a ser demitidos.
Dentre as redes de hotelaria do município que anunciaram o encerramento das operações, estão o Fasano, Mercury, Sheraton, Íbis e alguns estabelecimentos do Windsor. Eles permanecerão fechados por tempo indeterminado, com o objetivo de evitar maiores prejuízos e desligamentos.
Publicidade
Desde a instituição do isolamento da cidade no dia 21 de março, decretado pelo governador do estado, Wilson Witzel, o número de hóspedes foi drasticamente reduzido. Para piorar, as restrições a chegada de voos internacionais no Brasil e barreiras no fluxo de pessoas que entram no Rio vindo de outras regiões do país influenciaram ainda mais as medidas de suspender o funcionamento dos hotéis.