Prefeitura contrata profissionais de saúde para combater coronavírus

Prefeitura, coronavírus, profissionais de saúde

Por O Dia

Rio - A Prefeitura do Rio está contratando mais de 5 mil profissionais de saúde para o enfrentamento à epidemia de Covid-19. Os profissionais irão atuar nas redes municipal, federal e universitária. Há vagas diretas para os hospitais de referência no tratamento da doença, para postos de outras unidades da rede, como reposição dos funcionários que precisarem se afastar do trabalho por licença médica ou por fazerem parte dos grupos de risco. Os contratos são por tempo determinado, enquanto durar a crise sanitária causada pelo coronavírus. As inscrições para todos os processos seletivos podem ser feitas pelo site do órgão

Além do Hospital Municipal Ronaldo Gazolla, em Acari, e o Hospital de Campanha, no Riocentro, a Prefeitura fornecerá recursos humanos também para os hospitais Federal de Bonsucesso (HFB) e Universitário Clementino Fraga Filho (Hospital do Fundão). São vagas para médicos de diversas especialidades, com vencimentos que chegam a R$ 15.693,95 (conforme carga horária), mais benefícios.
Também existem oportunidades para outros profissionais da área assistencial, como enfermeiros, técnicos de enfermagem, fisioterapeutas com experiência em UTI, fonoaudiólogos, assistentes sociais, farmacêuticos, além de funcionários de apoio.

Quem se candidatar poderá assinalar, no ato da inscrição, a unidade de sua preferência. Profissionais de algumas categorias, como técnicos de enfermagem, que já se inscreveram no processo seletivo exclusivo para o hospital de Acari, mas ficaram acima do número de vagas oferecidas na ocasião, serão convidados a migrarem para os novos hospitais incluídos na seleção.

Reforço em outras unidades da rede

APrefeitura também está contratando profissionais para outras unidades da rede, para reforçar e repor as equipes durante a epidemia do coronavírus. São vagas, por exemplo, para os hospitais maternidade Carmela Dutra, Fernando Magalhães e Herculano Pinheiro e para o Hospital Municipal Jesus, entre outros, que não são referência para covid-19. Devido ao afastamento de alguns profissionais por licença médica (por infecção pelo coronavírus ou outros motivos) ou por fazerem parte dos grupos de risco (maiores de 60, portadores de doenças crônicas e gestantes), as equipes estão desfalcadas e precisam de reforço. Nesses processos, já há vagas abertas para enfermeiros, técnicos de enfermagem e médicos neonatalogistas.

Comentários