Manifestação contra isolamento social causa aglomeração no Centro

Em 24h, o estado registrou 42 mortes. Rio tem 224 óbitos e 3.410 casos confirmados da covid-19

Por O Dia

Manifestação contra o isolamento social
Manifestação contra o isolamento social -
Rio - Manifestantes, contrários à quarentena, se reuniram na escadaria da Assembleia Legislativa do Estado (Alerj), na tarde desta terça-feira, para pedir o fim do isolamento social e a reabertura do comércio. O grupo de pessoas não era numeroso, mas suficiente para causar aglomeração, onde há risco de contágio pelo novo coronavírus, segundo o Ministério da Saúde. 
O grupo ainda pediu o impeachment do governador Wilson Witzel, além de entoar gritos e ofensas contra a China, carregar bandeiras do Brasil e faixas com protestos contrários ao isolamento social, defendido pela Organização Mundial de Saúde (OMS) como medida de combate ao novo coronavírus. 
Em 24h, o estado registrou 42 mortos. De acordo com o boletim desta terça-feira da Secretaria de Estado de Saúde, o Rio ultrapassou os 200 óbitos, há 224 vítimas fatais por covid-19 e 121 mortes em investigação, além de 3.410 casos confirmados.
A manifestação foi convocada pelo movimento suprapartidário "Política Br" e reuniu os grupos "Endireita Niterói", "Contra o Marxismo Cultural" e "Politicamente Incorreto". No Twitter, o deputado federal Daniel Silveira postou imagens dos manifestantes com a hashtag "Bolsonaro tem razão". 
De acordo com a Polícia Militar, os manifestantes dispersaram após ouvir orientação dos policiais quanto ao decreto que versa sobre a não aglomeração em locais públicos.


Galeria de Fotos

Manifestação contra o isolamento social Reprodução redes sociais
Manifestação contra isolamento social Reprodução redes sociais
Manifestação contra isolamento social Reprodução redes sociais

Comentários