Drone 'falante' contra aglomeração de pessoas

Equipamento vai identificar ajuntamento e alertar sobre os riscos de contaminação

Por

Um "drone falante" vai começar a circular a partir de hoje pela cidade do Rio de Janeiro para conter o avanço do novo coronavírus. Essa é a mais nova ação de combate à Covid-19 adotada pela Prefeitura do Rio, por meio da IplanRio, da Casa Civil e do Centro de Operações. O principal objetivo da adoção dessa tecnologia é alertar a população carioca sobre as consequências das aglomerações e ressaltar a importância do isolamento social. "O drone é um apoio ao Disk Aglomeração e o objetivo é dispersar aglomerações e orientar a população a respeito do distanciamento social. Esse drone, além do alto-falante, tem as imagens que são transmitidas em tempo real para o Centro de Operações, que fica na Cidade Nova, e também para o gabinete de crise operacional que fica aqui no Riocentro", disse Julio Urdangarin, diretor-presidente da IplanRio.

O acessório voa em um raio de até 2 km e possui uma caixa de som acoplada que emite um recado. A mensagem gravada dura cerca de 15 segundos e diz o seguinte: "Atenção! A Prefeitura do Rio pede que todos evitem aglomerações! Elas facilitam o contágio do novo coronavírus! Por favor, respeitem o distanciamento social! Protejam a sua saúde e a das outras pessoas".

Todas as ações do drone serão transmitidas em tempo real para a base operacional no Riocentro, onde funciona o Gabinete de Crise da Prefeitura, e para o Centro de Operações, na Cidade Nova, no Centro. A operação vai começar hoje em Copacabana e na sexta-feira já passará a atuar na região de Campo Grande, na Zona Oeste do Rio.

Ainda de acordo com a prefeitura "será possível" ainda usar sinais de celulares para detectar pontos de aglomeração e câmeras da prefeitura que utilizam inteligência artificial.

Comentários

Últimas de Rio de Janeiro