Síndrome respiratória bate recorde

Em um mês, casos superaram os registrados em todo o ano de 2019, segundo Fiocruz

Por

O número de casos de síndrome respiratória aguda grave (SRAG) nas últimas quatro semanas foi maior do que o registrado em todo o ano passado. A informação foi obtida através da base de dados Infogripe, da Fiocruz, que atualiza semanalmente o número de pacientes internados com diagnostico de doenças respiratórias.

De acordo com os números da plataforma, no ano passado foram 1.835 internações por SRAG em todo o estado. Somente entre 8 de março e 4 de abril deste ano, com a chegada do novo coronavírus, o número de pacientes internados com síndromes respiratórias já chega a 1.951.

Além do aumento vertiginoso de casos, os dados também apontam para uma mudança na faixa etária dos pacientes internados. Em todo o ano passado, os mais afetados pelas doenças eram menores de 2 anos (48% do total). Com a covid-19, o gráfico se inverteu e os pacientes com mais de 60 anos passaram a ser mais frequentes nas enfermarias dos hospitais da rede pública, com 489 internações.

Base de dados

Segundo a Fiocruz, a base de dados do Infogripe considera os registros que já foram computados pelo Sistema Único de Saúde (SUS) em seu sistema de contagem. A plataforma também usa o histórico de cada estado para gerar estimativas do número de internações nas próximas semanas.

Comentários

Últimas de Rio de Janeiro