Prefeitura do Rio obtém liminar para receber 80 respiradores

Justiça determina que empresa Magnamed Tecnologia Médica entregue os equipamentos adquiridos em dezembro de 2019; Crivella apresenta 20 primeiros respiradores de hospital de campanha e anuncia chegada de dez tomógrafos

Por O Dia

Hospital de referência Ronaldo Gazolla
Hospital de referência Ronaldo Gazolla -
Rio - A Prefeitura do Rio de Janeiro, por meio da Procuradoria Geral do Município (PGM), obteve liminar na Justiça para receber 80 respiradores adquiridos em dezembro de 2019 da empresa Magnamed Tecnologia Médica. Em sua decisão, a juíza Ana Beatriz Mendes Estrella, do plantão judiciário do Tribunal de Justiça do Estado do Rio de Janeiro (TJRJ), determinou que a empresa entregue os equipamentos sob pena de multa em caso de descumprimento.

Os 80 respiradores serão instalados, inicialmente, no Hospital Municipal Ronaldo Gazolla, referência para internação por Covid-19. Com a chegada de mais equipamentos, comprados na China, eles serão remanejados para outras unidades da rede municipal. A empresa é sediada em São Paulo, tendo sido vencedora do pregão presencial nº 631/2019, oferecendo os respiradores (modelo portátil adulto e pediátrico) pelo valor total de US$ 744.149,61.

Na decisão judicial, a juíza também destacou que “o perigo de dano irreparável (no caso da não entrega dos equipamentos) é patente diante do aumento diário do número de casos de pessoas infectadas necessitando de cuidados especiais, notadamente o uso de respiradores, bem como a saturação do sistema municipal de saúde, que, conforme amplamente noticiado, está perto de atingir sua capacidade máxima de ocupação”.
Crivella apresenta 20 primeiros respiradores de hospital de campanha e anuncia chegada de dez tomógrafos

O prefeito do Rio de Janeiro, Marcelo Crivella, apresentou nesta quarta-feira os 20 primeiros respiradores instalados e em teste no hospital de campanha do Riocentro, na Zona Oeste.

As obras foram concluídas, e a administração do espaço passará para a RioSaúde. A unidade entrará em funcionamento quando o Hospital Municipal Ronaldo Gazolla, referência para casos do novo Coronavírus, chegar a 70% de ocupação da meta de 381 leitos.

" Estamos equipando nosso hospital de campanha, depois de concluída toda a parte de engenharia civil, instalação elétrica, hidráulica, de rede de esgoto e de ar condicionado. Estão prontas todas as divisórias e colocadas as camas", informou o prefeito.

Tomógrafos chegam ao Rio

O prefeito anunciou também que na manhã desta quarta chegaram ao Porto do Rio mais dez tomógrafos para a rede municipal de saúde. Os equipamentos são essenciais para o diagnóstico da covid-19, porque produzem exames de imagens dos pulmões.

Qual a capacidade do hospital de campanha?

A unidade montada no Riocentro é a maior da rede pública de todo o estado, com 16,5 mil metros quadrados de pavilhão e 13 mil metros quadrados de área construída. São 500 leitos destinados a pacientes com o novo coronavírus, sendo 400 de clínica médica e 100 de UTIs, dentre os quais 15 com recursos para hemodiálise.

O hospital tem também um centro cirúrgico em uma área de 500 metros quadrados, com aparelhos de autoclave e termodesinfectador. Há ainda três salas para procedimentos, além de um centro de imagens com tomógrafo e raio-x digital. O CTI, o centro de imagens e o centro cirúrgico têm instalações de ar-condicionado independentes.

Comentários