Pesca artesanal sofre com covid-19

Pescadores relatam queda nas vendas. Projeto de lei prevê concessão de auxílio de R$ 600

Por Luana Dandara

Colônia em Copacabana registra redução da procura por pescados
Colônia em Copacabana registra redução da procura por pescados -

O clima na Vila de Pescadores de Copacabana, na Zona Sul, é de desânimo. Por conta da pandemia do novo coronavírus, eles têm relatado que as vendas no comércio caíram muito e já não conseguem mais sobreviver apenas da pescaria. Mas um alívio pode estar próximo.

Na última quarta-feira, o Senado aprovou a proposta do Projeto de Lei 873/2020, que amplia a lista das pessoas que podem receber R$ 600 durante três meses. Esta inclui os pescadores artesanais, além de agricultores familiares, motoristas de aplicativo, taxistas, manicures, esteticistas, diaristas e vendedores porta a porta, entre outros.

Para começar a valer, o projeto, que teve aprovação unânime do Senado, depende ainda da sanção de Jair Bolsonaro, em até 15 dias. O presidente pode sancionar ou vetar na íntegra, ou fazer vetos parciais.

Os pescadores artesanais poderão receber o auxílio emergencial do governo nos meses em que não estiverem recebendo o seguro defeso. Este benefício é pago anualmente aos pescados no período em que a pesca é proibida, devido à reprodução das espécies.

Comentários