Procuram-se profissionais de saúde

Prefeitura busca cerca de cinco mil médicos em outras cidades e estados do Brasil para trabalharem nos hospitais do Rio

Por Gabriel Sobreira

Hospital de Campanha do Riocentro para auxílio no combate ao novo coronavírus
Hospital de Campanha do Riocentro para auxílio no combate ao novo coronavírus -

Médicos de outras cidades e estados do Brasil estão sendo procurados pela Prefeitura do Rio para trabalhar no Hospital de Campanha do Riocentro. O prefeito Marcelo Crivella está em avançadas conversas com chefes do Executivo municipal e estadual para tentar aumentar o quadro de profissionais de saúde necessários para o atendimento à população na unidade localizada na Zona Oeste, que funcionará a partir de 1º de maio. São cerca de cinco mil vagas.

"Estamos fazendo todos os esforços para termos os profissionais de saúde atuando na linha de frente o quanto antes. Como temos pressa para combater o avanço de casos de covid-19, queremos acelerar as contratações com médicos que estejam disponíveis e dispostos a entrar nas ações no Rio de Janeiro, sejam eles de outras cidades ou outros estados menos impactados pela doença. Vamos pagar as hospedagens e os serviços deles enquanto estiverem ajudando e tratando dos nossos pacientes", explicou o prefeito Marcelo Crivella.

Todos os novos profissionais contratados serão treinados no centro de capacitação montado no Hospital Ronaldo Gazolla, em Acari. De acordo com a prefeitura, os hotéis já estão disponíveis por meio de uma parceria firmada pelo município. Para médicos, os salários podem chegar a R$ 15,6 mil (conforme especialidade e carga horária), mais benefícios.

A Empresa Pública de Saúde (RioSaúde) é a responsável pela gestão do hospital de campanha e vai realizar os processos seletivos de profissionais para quatro unidades de referência no tratamento da covid-19. Além das contratações para o Hospital Ronaldo Gazolla e do Hospital de Campanha do Riocentro, a empresa pública está apoiando o governo federal no preenchimento das vagas para o Hospital Geral de Bonsucesso e Universitário Clementino Fraga Filho (Fundão/UFRJ).

"São cerca de cinco mil vagas para os quatro hospitais, sendo 1.049 para médicos (intensivistas, intensivistas pediátricos, infectologista, clínico geral). Do total de inscrições, 950 contratações já estão efetivadas", informou a prefeitura.

"No início da próxima semana, a RioSaúde fará o chamamento de candidatos inscritos nos processos seletivos. Os contratados para o hospital de campanha se juntarão a profissionais já treinados no Ronaldo Gazolla para a abertura do primeiro módulo da unidade do Riocentro, dia 1° de maio. Já os admitidos para os hospitais de Bonsucesso e Fundão se apresentarão, em seguida, às direções das respectivas unidades", acrescentou a prefeitura.

material a caminho

O Brasil vai receber mais de 200 toneladas de equipamentos comprados na China. O material será trazido em duas etapas e a previsão é que, amanhã, um avião saia daquele país com o primeiro lote. Nele, virão 300 respiradores, 700 monitores, 110 carrinhos de anestesia e mais de três milhões de Equipamentos de Proteção Individual (EPIs), entre máscaras, óculos, capotes e luvas.

"Outro voo é previsto sair da China dia 27 de maio. Virão 426 respiradores, outros 301 monitores e cabos. Um navio, que já está a caminho do Brasil, transporta dez tomógrafos de 64 e 128 canais. O equipamento é fundamental para ajudar no diagnóstico do coronavírus", informou, em nota, a Prefeitura do Rio.

A prefeitura garantiu também que está em andamento a ação judicial para obter os 80 respiradores comprados em São Paulo. "A Procuradoria-Geral do Município pediu à Justiça que a liminar seja revigorada, garantindo a entrega dos 80 respiradores adquiridos em dezembro de 2019. Reiterou ainda pedido para que seja deferida a apreensão dos equipamentos", esclareceu.

Galeria de Fotos

Hospital de Campanha do Riocentro para auxílio no combate ao novo coronavírus Marcos de Paula/Prefeitura do Rio
Hospital de Campanha do Riocentro para o auxílio no combate do novo coronavírus Marcos de Paula/Prefeitura do Rio
Hospital de Campanha do Riocentro para o auxílio no combate do novo coronavírus Marcos de Paula/Prefeitura do Rio
Hospital de Campanha do Riocentro para o auxílio no combate do novo coronavírus Marcos de Paula/Prefeitura do Rio
Hospital de Campanha do Riocentro para o auxílio no combate do novo coronavírus Marcos de Paula/Prefeitura do Rio
Hospital de Campanha do Riocentro para o auxílio no combate do novo coronavírus Marcos de Paula/Prefeitura do Rio
Hospital de Campanha do Riocentro para auxílio no combate ao novo coronavírus Marcos de Paula/Prefeitura do Rio
Hospital de Campanha do Riocentro para auxílio no combate ao novo coronavírus Marcos de Paula/Prefeitura do Rio
Hospital de Campanha do Riocentro para auxílio no combate ao novo coronavírus Marcos de Paula/Prefeitura do Rio
Médicos vão trabalhar em quatro unidades, entre elas o Hospital de Campanha do Riocentro Marcos de Paula/Prefeitura do Rio
Hospital de Campanha do Riocentro para auxílio no combate ao novo coronavírus Marcos de Paula/Prefeitura do Rio
Hospital de Campanha do Riocentro para auxílio no combate ao novo coronavírus Marcos de Paula/Prefeitura do Rio
Hospital de Campanha do Riocentro para auxílio no combate ao novo coronavírus Marcos de Paula/Prefeitura do Rio

Comentários