Crivella diz que quarentena será prorrogada até o meio de maio

Capital fluminense tem mais de 5 mil casos confirmados da covid-19

Por O Dia

Comércio no Saara fechado por conta do novo coronavírus
Comércio no Saara fechado por conta do novo coronavírus -
Rio - O prefeito do Rio, Marcelo Crivella, disse nesta terça-feira (28) que vai prorrogar o isolamento social contra a covid-19 na cidade até que os equipamentos comprados pelo Município cheguem aos hospitais de campanha, o que deve acontecer até o meio de maio. A capital fluminense tem 5.554 casos confirmados e 456 mortes em decorrência da doença até a data de hoje. 
Crivella fez o anúncio durante assinatura de uma parceria público-privada para a troca de 450 mil lâmpadas da cidade.
Nesta segunda-feira, os hospitais municipais Souza Aguiar e Evandro Freire, receberam feira, contêineres frigoríficos para aumentar, preventivamente, a capacidade de seus necrotérios e dar suporte às demais unidades de saúde de suas regiões.

De acordo com a Secretaria Municipal de Saúde (SMS), o primeiro hospital a receber o suporte foi o Ronaldo Gazolla, em Acari. Lá, foram adquiridos três contêineres com capacidade para 18 corpos cada um, que serão usados para manter também corpos de pacientes mortos por suspeita de covid-19 em UPAs da região, até que as famílias providenciem os trâmites para o sepultamento.

No Souza Aguiar, um contêiner com capacidade para abrigar 18 corpos servirá para atender, além do hospital, o Cer Centro, a Maternidade Maria Amélia e eventual necessidade de outras unidades de saúde da região do Centro.

O Hospital Evandro Freire, na Ilha do Governador, alugou um contêiner com seis vagas e poderá ampliar a capacidade, se necessário. O equipamento já começou a ser utilizado.

Comentários