PM é morto com tiro na cabeça durante abordagem a carro com suspeitos na Penha

Bandidos que atiraram contra o policial fugiram em direção à comunidade Cinco Bocas, em Brás de Pina

Por O Dia

O sargento era do batalhão de Olaria
O sargento era do batalhão de Olaria -
Rio - O sargento da PM Eduardo José de Mello Cunha, de 48 anos, morreu, no fim da tarde desta terça-feira, após ser baleado na cabeça durante uma abordagem a um carro com suspeitos em na Penha, na Zona Norte do Rio. O crime aconteceu por volta das 17h20, na Rua Francisco Enes.
De acordo com testemunhas, o sargento e colegas do 16° BPM (Olaria) foram acionadas para verificar uma denúncia de suspeitos em um Renault Sandero prata circulando pela região. Os policiais tentaram se aproximar do carro, ao localizá-lo.
Os ocupantes do veículo atiraram contra os agentes, quando o sargento Mello, que estava no comando de uma das viaturas da ocorrência, foi atingido. Ele foi socorrido no Hospital Estadual Getúlio Vargas (HGV), mas não resistiu aos ferimentos.
Os bandidos conseguiram fugir, em direção à comunidade Cinco Bocas, em Brás de Pina.
O sargento estava na Polícia Militar desde 1997, deixa esposa e um filho. Com a sua morte, chega a 23 o numero de agente da segurança pública assassinatos no Rio em 2020. São 18 PMs, um policial federal, um militar do Corpo de Bombeiros, dois da Marinha e um agente penitenciário.
O crime é investigado pela Delegacia de Homicídios da Capital - Reprodução / Internet
O Disque Denúncia informou que está oferendo uma recompensa de R$ 5 mil para quem der informações que levem à prisão dos envolvidos no crime. O contato pode ser feito através dos seguintes canais: WhatsApp do Portal dos Procurados: (21) 98849-6099; Facebook: www.facebook.com/procuradosrj/; Disque Denúncia: (21) 2253-1177; ou ainda pelo aplicativo "Disque Denuncia RJ".
A entidade afirma que as denúncias são anônimas e serão encaminhadas para a Delegacia de Homicídios da Capital (DHC), responsável pela investigação.
Recompensa é de R$ 5 mil - Divulgação / Disque Denúncia

Galeria de Fotos

O sargento era do batalhão de Olaria Arquivo Pessoal
Recompensa é de R$ 5 mil Divulgação / Disque Denúncia
O crime é investigado pela Delegacia de Homicídios da Capital Reprodução / Internet

Comentários