Witzel decide exonerar Lucas Tristão da Secretaria de Desenvolvimento Econômico

Decisão já foi publicada no Diário Oficial desta quarta-feira

Por O Dia

Lucas Tristão, secretário de Desenvolvimento Econômico do estado, teria sido citado em escuta do Ministério Público Federal na Operação Favorito
Lucas Tristão, secretário de Desenvolvimento Econômico do estado, teria sido citado em escuta do Ministério Público Federal na Operação Favorito -
Rio - Após polêmicas envolvendo o nome do secretário de Desenvolvimento Econômico do Rio, o governador Wilson Witzel decidiu exonerar Lucas Tristão. A medida já foi publicada no Diário Oficial desta quarta-feira. Procurada, a assessoria do secretário informou que ele está de férias desde segunda-feira e que  a informação oficial é que ele deve retomar as atividades no dia 20.
Tristão é, desde o início do ano, pivô de uma crise entre deputados e Witzel. Segundo denúncias encaminhadas ao MPF, ele teria plantado escutas ilegais para espionar os parlamentares, o que resultou em um dossiê de cada um deles. O então secretário negou as acusações.
O ex-secretário se envolveu em outra polêmica em abril, ao almoçar com o investigado pelo MPF, Mário Peixoto e com o filho Vinícius Peixoto. Os dois foram presos no dia 14 de maio na Operação Favorito. Segundo a investigação, Mário seria dono oculto de empresas que possuem contratos milionários sob suspeita com o governo fluminense. Tristão foi advogado de uma dessas empresas e do próprio Mário Peixoto. Também já foi sócio do governador Witzel em um escritório de advocacia.
Na ocasião, Witzel disse que "não é fiscal da vida pessoal de secretário".
 

Galeria de Fotos

Lucas Tristão Divulgação
Decisão já foi publicada Reprodução/Diário Oficial
Lucas Tristão, secretário de Desenvolvimento Econômico do estado, teria sido citado em escuta do Ministério Público Federal na Operação Favorito Marcio Mercante

Comentários