MC Atrevida morre após passar por lipoescultura em clínica do Rio

Funkeira de 44 anos teve uma infecção generalizada causada por inflamação na pele

Por O Dia

MC Atrevida morre após passar por procedimento cirúrgico em clínica de estética em Vila Isabel
MC Atrevida morre após passar por procedimento cirúrgico em clínica de estética em Vila Isabel -
Rio - A funkeira Fernanda Rodrigues, de 44 anos, conhecida como MC Atrevida, morreu após passar por uma lipoescultura em uma clínica de Vila Isabel, na Zona Norte do Rio. O procedimento aconteceu no dia 16 de julho. Ela retirou gordura das costas para injetar nos glúteos.

Galeria de Fotos

MC Atrevida morreu após passar por procedimento cirúrgico em clínica de estética Reprodução Internet
Fernanda Rodrigues, a MC Atrevida, morreu após passar por procedimento em clínica de estética na Zona Norte do Rio Reprodução Internet
Fernanda Rodrigues, a MC Atrevida, morreu após passar por procedimento em clínica de estética na Zona Norte do Rio Reprodução Internet
Fernanda Rodrigues, a MC Atrevida, morreu após passar por procedimento em clínica de estética na Zona Norte do Rio Reprodução Internet
MC Atrevida morre após passar por procedimento cirúrgico em clínica de estética em Vila Isabel Reprodução Internet
De acordo com a declaração de óbito, a funkeira teve uma infecção generalizada causada por inflamação na pele. Janine Silva, amiga de Fernanda, contou que a funkeira ficou em sua casa após o procedimento e reclamou de dores. Ao entrar em contato com a clínica, foi informada por um responsável de que a situação era "normal".
A dona da clínica, Wania Tavares, usou sua conta no instagram para se pronunciar sobre o caso. Em uma live, ela disse que está com a "consciência tranquila". A empresária disse que gostaria de analisar o laudo médico antes de se pronunciar, mas disse que decidiu se defender depois que o caso foi publicado pela imprensa.
" Como vai sair na TV, eu já vou explanando porque vocês têm o direito de já saber. Eu estou com a minha consciência supertranquila quanto ao procedimento, que foi feito corretamente", disse.
Wania levantou a hipótese da MC já ter feito outro procedimento, anteriormente, com outro produto que possa ter reagido à gordura injetada em sua clínica. "Conversando com a filha dela, a filha dela falou: ' Deixa eu te perguntar, o que foi colocado na bunda dela, porque a médica disse que pode ter sido colocada alguma mistura?'. Wania argumentou que a pergunta da médica, a fez pensar que Fernanda Rodrigues já pudesse ter feito outra intervenção, já que ela diz não ter sido injetado silicone industrial em sua clínica.
Confira:
"Lá na clínica a gente não coloca nenhuma mistura no bumbum de ninguém. Pelo que entendi, quando foi colocada a gordura, já tinha alguma coisa lá que misturou e deu problema. Mas, precisamos ver o laudo", disse.
Segundo a Record TV Rio, através de um áudio, a dona da clínica informou que o médico responsável pelo procedimento pediu para que Fernanda fosse levada a um hospital para fazer um exame de sangue e identificar qual bactéria causou o problema e tomar antibióticos. Ainda segundo a dona do estabelecimento, o médico não poderia atender Fernanda porque estava internado após sofrer dois AVCs. 
Antes da cirurgia, no dia 7 de julho, Fernanda postou no Facebook uma foto com a dona da clínica de estética, Wania Tavares, que se intitula "Rainha das Plásticas". "A braba tem nome. Rainha das plásticas Vânia. Quer ficar com a beleza em dia? É aqui em Vila Isabel", escreveu a funkeira na ocasião.
Segundo a Secretaria Municipal de Saúde (SMS), Fernanda foi levada ao Hospital Municipal Evandro Freire, na Ilha do Governador, no dia dia 26 de julho apresentando fortes dores. A paciente foi encaminhada para Unidade de Terapia Intensiva (UTI) em estado grave, mas morreu no dia seguinte. O corpo foi encaminhado para o Instituto Médico Legal (IML), que vai identificar a causa da morte. MC Atrevida foi enterrada nesta quarta-feira, no Cemitério da Cacuia, na Ilha do Governador.
O caso inicialmente foi investigado pela 37ª DP (Ilha do Governador). Familiares são intimados a depor e os agentes realizam diligências para apurar a causa da morte. A Polícia Civil informa, no entanto, que o caso foi encaminhado à 20ª DP (Vila Isabel), delegacia responsável pela área da clínica em que a cirurgia ocorreu.

Comentários