Após morte de 30 gatos em Vila Valqueire, governo e prefeitura farão operação

Animais serão microchipados, castrados e receberão suporte veterinário

Por O Dia

Novas casas para os animais também serão disponibilizadas na próxima segunda-feira (3)
Novas casas para os animais também serão disponibilizadas na próxima segunda-feira (3) -
Rio - A Subsecretaria de Proteção Animal (Supan) e a Prefeitura do Rio realizarão, nesta segunda-feira (03), uma operação conjunta em uma praça na Vila Valqueire, Zona Oeste do Rio, onde moradores denunciaram que pelo menos 30, dos 100 animais que vivem no local, apareceram mortos.
"Esses animais serão microchipados, para que tenhamos registros sobre eles, e castrados, para que haja um controle populacional nessa colônia, que será registrada com apoio da Subsecretaria de Bem Estar Animal (Subem)", explica Karla de Lucas, subsecretária de Proteção Animal do Estado (Supan). "Também faremos ação de conscientização com a sinalização da área por meio de placas informativas", destaca Karla.
A Supan e a SUBEM também disponibilizarão casas para que os animais sejam alojados. Elas começarão a ser instaladas na próxima segunda-feira.
Segundo protetores, moradores da região colocam cachorros para atacar os gatos que vivem no local. O caso foi denunciado, na terça-feira (28), à Delegacia de Proteção ao Meio Ambiente (DPMA) e o corpo de um animal passa por necropsia no Instituto Jorge Vaitsman, da Prefeitura do Rio.
O presidente da Comissão de Direito dos Animais da Câmara de Vereadores do Rio, Luiz Carlos Ramos Filho (PMN), também fez a denúncia o caso à DPMA.
"Vamos fazer uma operação no local. Essas barbaridades vêm aumentando. Esta semana mesmo minha equipe fez uma outra operação para salvar animais e até mesmo crianças de envenenamento. Uma crueldade criminosa que precisamos combater junto com a polícia, antes que façam outras vítimas", afirmou o vereador.
Abandonar e maltratar animais é crime embasado pela Lei Federal 9605/98, com pena reclusão de seis meses a um ano.
 

Comentários