Prefeitura defende decks nas praias da região

As instalações estão na mira do MPF, que recomendou a retirada

Por O Dia

Em resposta à reportagem de O Dia publicada na última sexta, a Prefeitura do Rio de Janeiro, por meio da Secretaria Municipal de Meio Ambiente (Smac), se posicionou a respeito da recomendação do Ministério Público Federal pela retirada de decks de quiosques em praias do Recreio dos Bandeirantes e da Barra da Tijuca. A Smac informou que "vai buscar maior entendimento com a União acerca da melhor forma de conciliar preservação ambiental, uso público das praias e prestação de serviços pelo pequeno comércio autorizado a funcionar".

Ao contrário do que afirma o MPF, a prefeitura entende que "a forma de ocupação das praias pelos quiosques não contraria normas federais ou municipais". O órgão também destacou que as atividades de pequeno comércio são importantes para gerar emprego, atender necessidades e gerar mais conforto para os frequentadores das praias, principalmente idosos e pessoas com mobilidade reduzida.

A prefeitura ainda ressaltou que já exerce atividades que ajudam na preservação das praias, como limpeza, recuperação ambiental, ordenamento e fiscalização das atividades exercidas.

Comentários