Blocos querem o Carnaval em julho

Ligas acredita que sem segurança sanitária a festa não pode acontecer em fevereiro

Por O Dia

'Quem não chora, não mama': Bola Preta quer garantir festa
'Quem não chora, não mama': Bola Preta quer garantir festa -

Um fórum das ligas que representam os blocos de rua da cidade do Rio defende que o Carnaval de 2021 não aconteça em fevereiro, como previsto, mas em julho. As ligas acreditam que por conta da tradição e também da economia, a festa deve ocorrer, mas, devido à pandemia, só pode ser realizada com segurança sanitária.

"Carnaval é alegria, é vida e nós não podemos provocar uma infecção generalizada. Não há indícios de que todas as pessoas estarão vacinadas a tempo do Carnaval 2021, então por tudo que o Carnaval representa, ele tem que acontecer, mas em um ambiente de segurança", declarou Pedro Ernesto, presidente do Cordão da Bola Preta, um dos mais tradicionais blocos cariocas.

O presidente defende um calendário nacional e explica que a data foi escolhida para não interferir no circuito de festas juninas e para não atrapalhar o planejamento para o Carnaval de 2022.

As ligas devem discutir a mudança com órgãos públicos a partir de setembro, mas acreditam que para o Carnaval acontecer em julho, as escolas de samba também devem concordar com a alteração.

Comentários