Lucas Brito Marques se entregou à polícia - Divulgação / Polícia Civil
Lucas Brito Marques se entregou à políciaDivulgação / Polícia Civil
Por *Letícia Moura e Rai Aquino
Publicado 19/08/2020 15:43 | Atualizado 21/08/2020 12:00
Rio - A Polícia Civil já identificou e decretou a prisão temporária do suspeito de agredir a modelo trans Alice Felis, de 25 anos, espancada dentro do seu apartamento, no último domingo, em Copacabana, na Zona Sul. O suspeito, que segue foragido, foi identificado como Lucas Brito Marques, de 24 anos. Ele será indiciado por tentativa de latrocínio (roubo seguido de morte). O caso está sendo investigado pela 13ª DP (Ipanema). 
A delegada Bianca Lima, titular da 13ª DP, informou que o criminoso tem uma extensa ficha criminal desde quando era menor de idade. "Indivíduo extremamente perigoso com mais de 20 antecedentes criminais por fatos graves como tráfico, homicídio, roubo e porte de arma". 
Publicidade

Galeria de Fotos

Alice Felis: vários hematomas Reprodução / Instagram
Modelo está com vários hematomas pelo corpo Reprodução / Instagram
Apartamento da modelo ficou coberto de sangue Reprodução / Instagram
Apartamento da modelo ficou coberto de sangue Reprodução / Instagram
Apartamento da modelo ficou coberto de sangue Reprodução / Instagram
Alice teve vários dentes quebrados Reprodução / Instagram
Alice teve vários dentes quebrados Reprodução / Instagram
Alice Felis é do Espírito Santo e mora no Rio há cinco anos Reprodução / Instagram
"Pedimos a colaboração da sociedade para que entre em contato, caso tenha alguma informação sobre ele", reforçou a delegada. Quem souber do paradeiro de Lucas Brito Marques, pode ligar para os números 2332-2075 e 2553-1177. 
Publicidade
Agressão
A modelo teve o maxilar, o nariz e vários dentes quebrados. A advogada de Alice, Fêh Oliveira, conta a jovem conheceu o rapaz em um bar na Rua Miguel Lemos, quando foi comprar cerveja.
Publicidade
"Ela viu o rapaz lá, trocou olhares com ele e pediu para o garçom lhe entregar o número de seu telefone. Quando estava indo embora, o rapaz foi até ela, perguntando aonde ela morava, e se ofereceu para ir lá ficar com ela", disse a advogada.
"Depois, eles foram tentar ter uma relação sexual e o rapaz não conseguiu ter ereção. Foi quando ele começou a ficar nervoso. Ela chegou a comprar um estimulante sexual, mas não fez efeito. Foi quando ela sugeriu que eles tomassem um banho juntos para que ele relaxasse", narra Fêh.
Publicidade
"Quando ela deitou na cama, ele se aproveitou que ela estava de costas para começar a agredi-la. Primeiro, ele agarrou o pescoço dela, como se fosse estrangulá-la. Ela reagiu e ele começou a esmurrá-la, a jogá-la no chão, esfregar sua cara na parede, nos lugares, e quebrando um vidro do apartamento no corpo dela", detalha.
Após a repercussão do caso, vários famosos apoiaram Alice e divulgaram a campanha de arrecadação para que ela possa "consertar o nariz e os dentes". A meta da campanha é de R$ 60 mil. Já foram arrecadados cerca de R$ 30 mil.
Publicidade
* Estagiária, com supervisão de Adriano Araujo