Fortalecendo o coração

Incidência de doenças cardiovasculares aumenta em até 25% no inverno. Especialista dá dicas de prevenção e cuidados

Por O Dia

Clínica Felippe Mattoso tem unidades na Barra e na Zona Sul do Rio de Janeiro
Clínica Felippe Mattoso tem unidades na Barra e na Zona Sul do Rio de Janeiro -

Manter a saúde em dia é essencial para ter qualidade de vida. E, no inverno, os cuidados precisam ser redobrados em algumas situações. As doenças cardíacas, por exemplo, aumentam em 25% durante a época mais fria. Segundo a Associação Americana do Coração, quando a temperatura alcança médias diárias abaixo de 14°C, os casos de morte por infarto do miocárdio sobem para até 30%, e a cada 10°C a menos na temperatura, o risco de infarto cresce em 7%. Para prevenir os sustos e manter o coração em dia, especialista da Clínica Felippe Mattoso,  que tem nove unidades no Rio, inclusive na Barra, explica os cuidados que devem ser tomados.

Mas afinal, qual é a relação entre o frio e o coração? "Isso tudo ocorre porque as reações do organismo às baixas temperaturas levam à necessidade de algumas adaptações no sistema cardiovascular, que trabalha mais para manter seu equilíbrio. Outro fator que demanda atenção em relação às doenças cardiovasculares e o frio é a ocorrência mais frequente das doenças respiratórias e a presença de infecção, que podem aumentar o risco de descompensação cardiovascular", explicou Ricardo Alonso, cardiologista da Clínica Felippe Mattoso.

O infarto apresenta alguns sintomas, que devem ser observados. Entre os mais comuns estão a dor no peito, falta de ar, náuseas, dor no braço esquerdo, dor nas costas, no pescoço ou no estômago, que também podem ser iniciadas após esforço ou situações de estresse e, até mesmo, em repouso. Caso apresente alguns desses sintomas, é hora de procurar um hospital. "A dor pode ser um aperto, opressão, queimação ou de difícil caracterização. O fato é que qualquer sintoma deve ser investigado", reforçou o médico.

Prevenir é o melhor remédio

Dr. Ricardo Alonso - Divulgação

Para evitar quaisquer doenças indesejadas, a prevenção é sempre o melhor caminho. Hábitos saudáveis são sempre um bom começo, é importante usar roupas adequadas para cada estação do ano, lembrando de se manter aquecido no inverno; beber no mínimo dois litros de água por dia; evitar alimentos muito gordurosos e manter atividade física regular.

Consultas periódicas e exames cardiológicos preventivos também não podem ser deixados de lado. Os exames diagnósticos mais indicados são desde os mais simples, como o eletrocardiograma e o teste de esforço ou ergométrico, até exames de imagem que podem ser associados ao esforço. É importante também ter consciência de que cada caso é único, e um especialista sempre deve ser procurado para dar as melhores orientações.

Comentários