Ex-prefeito de Volta Redonda é preso

.

Por O Dia

As denúncias do Ministério Público Federal têm como alvo também o ex-prefeito de Volta Redonda e ex-deputado estadual Gothardo Lopes Netto. Ele foi preso, na manhã de ontem, na operação que investiga corrupção no governo do Rio. Segundo o órgão, a contratação do escritório de advocacia de Helena Witzel, esposa do governador Wilson Witzel, foi um artifício para permitir repasses indiretos de valores de Gothardo e Mário Peixoto ao governador.

Procuradores do MPF, policiais federais e auditores da Receita Federal cumpriram ontem mandados de prisão e de busca e apreensão em endereços de nomes ligados ao governo do estado, dentre eles o do ex-prefeito. Ele foi preso em casa, no bairro Laranjal, em Volta Redonda. Enquanto era levado para a Delegacia da Polícia Federal do município, Gothardo sofreu uma alteração na pressão arterial e precisou ser encaminhado para uma unidade de saúde. Ele foi levado para o hospital de sua família, o Hinja, que fica no bairro Jardim Amália.

Gothardo foi prefeito de Volta Redonda entre os anos de 2005 e 2009. Em 2013, assumiu uma cadeira de deputado estadual na Assembleia Legislativa do Estado do Rio (Alerj). Ele é médico com atuação na Sociedade de Ginecologia e Obstetrícia do Rio de Janeiro, além de ser dono do Hospital Hinja, local onde, segundo as investigações, teriam partido depósitos de R$ 550 mil nas contas do escritório de advocacia de Helena Witzel.

Comentários