PM suspeito de matar a esposa e atirar em sogros disse que agiu por ciúme

'Ela já caiu no chão morta, o Leandro disparou contra o coração e o pulmão da vítima', diz Mário Lamblet, delegado que investiga o caso

Por Carolina Freitas

Leandro é suspeito de matar a esposa Priscilla da Veiga Freitas
Leandro é suspeito de matar a esposa Priscilla da Veiga Freitas -
Rio - O policial militar Leandro Alves Siqueira, de 37 anos, disse, em depoimento prestado na Delegacia de Homicídios de Niterói, São Gonçalo e Itaboraí (DHNSGI) nesta segunda-feira, que matou a esposa Priscilla da Veiga Freitas, e atirou contra os sogros por ciúme. De acordo com o delegado titular da delegacia que investiga o caso, Mário Lamblet, o PM será ouvido em uma nova oitiva que está prevista para a próxima semana.
"Ele não falou muita coisa porque ainda estava sob efeito de medicamentos, já que recebeu alta do hospital e veio direto para a delegacia. Nós conseguimos as imagens do local e realmente vimos que eles [o casal] já saem do carro discutindo. Foi confirmado pelo laudo que ele arrancou os brincos da vítima. Ela sai com a mão na orelha, que estava sangrando. Ali começa uma discussão e o sogro e a sogra tentam acalmá-lo", disse Lamblet.
O delegado afirmou ainda que Priscilla tenta se defender dando tapas em Leandro e. logo após, o PM volta ao veículo e pega uma arma. "A primeira a ser atingida foi a sogra. Depois ele começa a disparar várias vezes na direção de todo mundo. Ele ainda dá mais um tiro na sogra que já estava caída. Dá um tiro que acerta na altura do peito da esposa e ela já cai no chão morta. Infelizmente o tiro atingiu o coração e o pulmão", continua Mário.
Lamblet diz ainda que após ferir a sogra e a companheira, o policial deu três tiros na direção do sogro e logo depois, tentou se matar com dois disparos no peito. "Isso tudo está na filmagem. Agora estamos esperando as outras vítimas prestarem depoimento. A sogra ainda está internada e a situação dela é bem delicada. Inicialmente ele [Leandro] vai responder por feminicídio e por duas tentativas de homicídio. 

Comentários