Flordelis não se apresenta na manhã desta quinta-feira; prazo para colocar tornozeleira se encerra hoje

Deputada foi intimada a se apresentar à Secretaria de Administração Penitenciária até as 17h

Por O Dia

Flordelis deve se apresentar até as 17h desta quinta-feira
Flordelis deve se apresentar até as 17h desta quinta-feira -
Rio - A deputada federal Flordelis ainda não havia se apresentado para colocar a tornozeleira eletrônica até as 13h desta quinta-feira. O prazo para fazê-lo se encerra às 17h. A parlamentar foi intimada na terça-feira à noite em sua casa em Pendotiba, Niterói, Região Metropolitana do Rio. 

Galeria de Fotos

A deputada federal Flordelis em depoimento Fernando Frazão/Agência Brasil
Flordelis e Anderson Carmo Reprodução
Flordelis deve se apresentar até as 17h desta quinta-feira Michel Jesus / Câmara dos Deputados
Flordelis e o marido, o pastor Anderson do Carmo Reprodução Instagram
Flordelis e o marido, o pastor Anderson do Carmo Reprodução Instagram
Flordelis e o marido, o pastor Anderson do Carmo Reprodução Instagram
Flordelis e o marido, o pastor Anderson do Carmo Reprodução Instagram
Flordelis e o marido, o pastor Anderson do Carmo Reprodução Instagram
Flordelis e o marido, o pastor Anderson do Carmo Reprodução Instagram
Flordelis e o marido, o pastor Anderson do Carmo Reprodução Instagram
No final de agosto, a deputada foi indiciada como mandante do assassinato do próprio marido, o pastor Anderson do Carmo, que aconteceu na garagem da casa da família, em Niterói, em junho de 2019, mas não pode ser presa em razão de sua imunidade parlamentar.
As medidas cautelares foram solicitadas pelo Ministério Público (MPRJ) e decididas pela juíza Nearis dos Santos Carvalho Arce, titular da 3ª Vara Criminal de Niterói, no último dia 18 de setembro.
A decisão pelo monitoramento eletrônico aconteceu, segundo a decisão judicial, devido à dificuldade de localização de Flordelis, tanto para a citação no processo, quanto para sua notificação pela Câmara dos Deputados, além da intimidação à uma testemunha após terem jogado um explosivo no quintal dela. A Justiça tentou intimar a deputada por 15 dias nos endereços em Niterói, no Rio e em Brasília.

Comentários