'Vamos operar em qualquer cenário que for preciso', diz coronel da PM sobre decisão do STF

O Supremo Tribunal Federal (STF) limitou, em agosto, o uso de helicópteros nas ações policiais apenas para os casos de extrema necessidade

Por Carolina Freitas

Coronel Rogério Figueredo
Coronel Rogério Figueredo -
Rio - O comandante-geral da Polícia Militar Rogério Figueredo afirmou, durante coletiva de imprensa com o governador em exercício, Cláudio Castro, no Centro Integrado de Comando e Controle (CICC), nesta quinta-feira, que a utilização de drones e helicópteros em operações não vai ser suspensa pela corporação. Em agosto, uma decisão do Supremo Tribunal Federal (STF) limitou o uso de helicópteros nas ações policiais apenas para os casos de extrema necessidade

Galeria de Fotos

Reunião de Cláudio Castro nesta quinta-feira Eliane Carvalho / Governo do Estado do Rio de Janeiro
Cláudio Castros e secretários no Centro Integrado de Comando e Controle Rafael Campos / Governo do Estado do Rio de Janeiro
O secretário de Polícia Militar, coronel Rogério Figueiredo e o secretário de Polícia Civil, Allan Turnowski Eliane Carvalho
"A decisão do STF não proíbe as operações. Vamos operar em qualquer cenário que for preciso. Isso, claro, com planejamento, com dados de inteligência e logística como temos feito. A Polícia Militar não vai deixar de fazer operações", afirmou Rogério Figueredo. 
O coronel informou, ainda, que o governador em exercício está dando total apoio às secretarias de polícia para que haja o avanço da segurança no estado. "Estamos no segundo ano de governo com redução nos principais indicadores e para o próximo ano temos um grande desafio. Essa é a visão do governo do estado. Ver como vamos conduzir a segurança pública para médio e longo prazo. O governador já indicou uma preocupação com as chuvas do verão, com possibilidade de enchentes e a operação nas praias também. Estamos fazendo planejamentos para essas duas demandas", disse.
Ainda na coletiva, o secretário da Polícia Civil Allan Turnowski disse que aposta na tecnologia para dar total segurança à população. "Vamos utilizar câmeras com reconhecimento facial. Isso tudo para ajudar as duas polícias, tanto a Civil, quanto a Militar. Acho que essa é a base para integrar as duas corporações", disse Allan.
O secretário afirmou, também, que a Polícia Civil possui um hangar utilizado por agentes do Serviço Aeropolicial (SAER) e que o local será ampliado. "Chegarão dois helicópteros com câmeras termais, onde é possível localizar criminosos de longe. Também terão novos drones, que poderão ser utilizados em investigações", finalizou.

Comentários