Menino Henry sofreu hemorragia interna e laceração do fígado
Menino Henry sofreu hemorragia interna e laceração do fígadoReprodução
Por O Dia
Rio - A Polícia Civil do Rio investiga a morte de Henry Borel, de apenas quatro anos. Ele é filho de Monique Medeiros da Costa Almeida, namorada do vereador do Rio Dr. Jairinho (Solidariedade). O casal passou cerca de 12 horas prestando depoimento na 16ª DP (Barra da Tijuca) nesta quarta-feira. Henry foi levado pela mãe e pelo padrasto a um hospital particular na madrugada do dia 8 de março, os dois disseram que o menino apresentava dificuldades para respirar. O laudo de exame de necropsia, no entanto, aponta que Henry sofreu diversas lesões, como hematomas, equimoses, edemas e contusões, segundo o jornal RJTV 2 da TV Globo.
O menino sofreu lesões no crânio, ferimentos internos e hematomas nos membros superiores. O pai de Henry, Leniel Borel de Almeida conta que havia deixado o filho às 19h30 de domingo (7) na casa da mãe, depois de passar o fim de semana com o menino. Às 4h30 da madrugada de segunda-feira (8) ele relata ter recebido uma ligação da ex-mulher dizendo que ela e o vereador Dr. Jairinho teriam encontrado o menino desacordado e "sem respirar" e o socorreram ao hospital.
Publicidade
"Cheguei no hospital e vi o médico em cima do coração do menino perguntando para a mãe o que tinha acontecido. Falaram que houve um barulho, ela foi ver lá o que estava acontecendo, e quando chegou lá o menino estava revirando o olho com dificuldade de respirar. Então assim, o menino está tendo um ataque cardíaco. Teve um ataque cardíaco, alguma coisa.", disse ao RJTV2. 
Leniel também destacou que deixou o menino saudável na casa da ex-mulher e que ainda não conseguiu conversar com Jairinho. 
Publicidade
"Eu já pensei que poderia ser um ou outro. Pelo que está no laudo do IML o menino foi machucado. A cama era baixa, então, não tem como qualquer tipo de acidente numa cama baixa, entendeu? Desde o primeiro processo lá no hospital, né, que ele foi embora e até o enterro do meu filho, ele[ Dr.Jairinho] botou uma assessora. Eu só falei com a assessora, não falei com o Jairinho. Depois do enterro, não tive mais contato" desabafou.
Henry morreu às 5h42 e seu corpo foi removido para o Instituto Médico-Legal (IML) no Centro.
Publicidade
Procurado, Dr. Jairinho disse que só se manifestará por meio do advogado, que ainda não retornou à reportagem.
 
Publicidade