Jairinho e a namorada Monique Medeiros estão presos pela morte do filho dela, Henry Borel
Jairinho e a namorada Monique Medeiros estão presos pela morte do filho dela, Henry Borel Reprodução TV Globo
Por O Dia
Rio - Além da morte de Henry Borel, de 4 anos, o vereador Jairo Souza Santos Junior, Dr. Jairinho, de 43 anos, é denunciado em outros três inquéritos policiais. Na sexta-feira (16), a Delegacia da Criança e do Adolescente Vítima (Dcav) abriu procedimento para apurar a denúncia da assistente social Débora Saraiva, ex-namorada do político, que o acusa de agressões contra o filho dela. 
Segundo a assistente social, depois da morte de Henry, o filho decidiu contar um episódio com Jairinho, dentro do apartamento onde o casal morava. A criança disse que o ex padrasto colocou uma papel e um pano em sua boca e subiu em sua barriga, permanecendo por alguns minutos. 
Publicidade
A moça também suspeita que o ex-companheiro tenha fraturado o fêmur do filho, em uma ocasião que os dois ficaram sozinhos. Na época, Jairinho disse que o menino se machucou ao sair do carro. 
A mãe conta que nos seis anos em que viveu ao lado do vereador, passou a estranhar o comportamento do filho quando estava perto do namorado dela.  
Publicidade
Débora disse que tinha medo do político por conta de sua influência. 
Anteriormente, Jairinho foi denunciado na Dcav por ter agredido a filha de outra ex-namorada. A mulher o relatou as agressões durante depoimento na 16ª DP (Barra da Tijuca), que investiga a morte do menino Henry. 
Publicidade
A dentista Ana Carolina Ferreira Netto, ex mulher de Jairinho, também o denunciou por agressões. O primeiro episódio aconteceu quando o casal se preparava para a Lua de Mel. Em 2014, em outra agressão, ela registrou uma ocorrência policial por lesão corporal contra o então marido.
Jairinho e atual namorada, Monique Medeiros, estão presos sob a suspeita de homicídio duplamente qualificado pela morte de Henry Borel, filho dela. Além do homicídio, o político é indiciado por tortura. Já a professora Monique, responde por negligência e por não denunciar o namorado.