Governador Cláudio Castro
Governador Cláudio CastroReprodução/Twitter
Por O Dia
Rio - Após tomar posse como novo governador do Estado, Cláudio Castro defendeu a venda da Companhia de Água e Esgoto do Estado do Rio (Cedae) e conversou sobre os desafios que serão enfrentados pelo governo fluminense no restante do seu mandato em entrevista para o programa RJ1, da TV Globo.
A Cedae foi leiloada na tarde da sexta-feira (30) em São Paulo por R$ 22,6 bilhões. Durante a entrevista, o novo governador comemorou a venda da empresa e disse que os recursos serão utilizados para a recuperação das contas públicas e investimento no estado.
Publicidade
“Já vínhamos fazendo licitações para que as estradas sejam reformadas e pretendemos que todas elas sejam renovadas, entre elas, por exemplo, a estrada Capelinha-Mauá, na BR 163, e a estrada Paraty-Cunha”, afirmou.
Castro disse que mantém uma boa articulação com a Assembleia Legislativa do Rio (Alerj) e classificou como “maravilhosa” a relação dele com os parlamentares estaduais. O governador foi criticado por deputados contrários à venda da Cedae e defendeu a medida, afirmando que discordâncias são saudáveis para a democracia.
Publicidade
“Não foi a primeira vez e não será a última, com certeza. A questão da Cedae é muito forte por motivos ideológicos, até parlamentares que são amigos meus não tiveram comigo nessa votação por não concordarem com a medida. Isso não muda em nada o meu relacionamento com os deputados e a discordância é saudável para a democracia”, concluiu.