Leniel Borel e o filho HenryArquivo pessoal

Rio - O ex-vereador Jairo Souza Santos, o Dr. Jairinho, e Monique Medeiros, podem ter de indenizar o pai do menino Henry Borel, Leniel Borel, em pelo menos R$ 1,5 milhão. O pedido está na mesma decisão do juiz Daniel Werneck Cotta, da 2ª Vara Criminal da Capital, que manteve a prisão do casal. O documento foi emitida na última sexta, mas só foi assinada nesta segunda-feira.
As defesas de Jairinho e Monique, acusados da morte do menino Henry, de 4 anos, em março deste ano, não teriam se oposto a reparação que será destinada ao engenheiro. A indenização faz parte da decisão assinada nesta semana que manteve a prisão preventiva por tempo indeterminado.
Publicidade
Na decisão, o magistrado defende que Monique e Jairinho cometeram um crime com evidências consideradas graves e, por isso, a medida restritiva de liberdade de ambos garante a ordem pública e assegura a instrução criminal. O casal também é investigado por tentar coagir testemunhas do caso.
"Além do crime de coação no curso do processo, se imputa aos acusados a prática de crime de fraude processual, demonstrando que há indícios de que os réus possam ter objetivado influenciar no curso das investigações", escreveu o magistrado.