O cabo da Polícia Militar Rafael Vinicius de Oliveira Mello, de 39 anos, foi morto a tiros em um bar em AustinRedes sociais

Rio - O cabo da Polícia Militar Rafael Vinicius de Oliveira Mello, de 39 anos, será enterrado nesta segunda-feira, em Nova Iguaçu, na Baixada Fluminense. Ele foi morto a tiros na madrugada deste domingo (3), após se envolver em uma confusão em um bar no bairro Austin. Na discussão, Pedro Cabral Ferreira, foi baleado e morto pelo policial. A Delegacia de Homicídios da Baixada Fluminense (DHBF) investiga o caso. 
O sepultamento do policial está previsto para acontecer às 13h30, no Cemitério Municipal de Nova Iguaçu, na Região Central. Rafael é o 43º policial militar morto no Rio em 2021. 
A Polícia Civil vai analisar as imagens de câmeras de segurança da região para entender o que motivou a briga entre eles. A principal hipótese é de que Rafael e Pedro se desentenderam por conta de um carro estacionado em uma rua próxima ao bar. 
A DHBF já sabe que o cabo PM chegou no local acompanhando do irmão. Durante a confusão, Rafael e Pedro sacaram suas armas e atiraram um contra o outro. 
O policial chegou a ser socorrido, mas não resistiu e morreu na Unidade de Pronto Atendimento (UPA) de Austin. Ferreira morreu no local. Ele era atirador esportivo e tinha autorização, apenas, para transportar a arma de casa para o clube de tiros. 
De acordo com a PM, o cabo era lotado no 15º BPM (Duque de Caxias) e estava há 12 anos na corporação.