Matéria Salva!

Agora você pode ler esta notícia off-line

Matéria removida da seção links salvos

Prestes a se aposentar, cães da Guarda Municipal do Rio procuram novo lar

Interessados em cuidar dos animais podem se candidatar diretamente no Canil da GM-Rio

Bob, um labrador retriever pretoDivulgação / Robert Gomes

Rio - Três cães servidores do Grupamento de Cães de Guarda (GCG), pertencentes à Guarda Municipal do Rio, estão prestes a se aposentar e buscam um novo lar. São eles: Bob, um labrador retriever preto de cinco anos; Morfeu, um pastor-belga-malinois de quatro anos; e Lady, uma pastora alemã de quatro anos. Os interessados em cuidar dos animais podem se candidatar diretamente no Canil da GM-Rio. O endereço fica na Avenida Bartolomeu de Gusmão, nº 1200, fundos, na Mangueira, de segunda a sexta-feira, de 09h às 14h.

Bob e Lady têm no currículo profissional diversas apresentações do Showdog. O primeiro é caracterizado como um cão ativo e sociável, já a segunda é vista como tranquila e carinhosa. Além deles, há o Morfeu, que atuava no patrulhamento, em ações de guarda e proteção. Ele é descrito como um cão equilibrado e fiel. Para levar os cães veteranos para casa, os interessados passam por um processo de seleção, avaliados por guardas que convivem com os cães desde os primeiros anos de vida e querem o bem deles.

São realizadas entrevistas com os possíveis novos donos, onde são avaliadas as condições da casa e o perfil do candidato. Depois, são realizados encontros com os cães para verificar se haverá entrosamento entre os dois. Os escolhidos assinam um termo de responsabilidade e terão que dar garantias de que eles não trabalharão mais. Após esse processo, os animais são encaminhados para os novos donos.

Os cães da Guarda Municipal começam a trabalhar a partir do primeiro ano de vida e se aposentam, em geral, ao completar sete anos. Após a aposentadoria, a prioridade na fila de doação é do guarda que trabalhou com o animal. Por já terem três, quatro, cinco cachorros de grande porte em casa, muitos guardas não têm condições de adotar. Depois, o processo é aberto para os que trabalham no GCG ou em outras unidades da GM-Rio, além de também abrir para cidadãos.

Sobre o Canil da GM-Rio 
O Grupamento de Cães de Guarda (GCG) foi criado em 24 de março de 1994 com a finalidade de auxiliar patrulhas em ruas, monumentos e prédios públicos da cidade. No início, eram 17 guardas municipais e apenas seis pastores alemães, sem pedigree. Hoje, o efetivo conta com 38 cães, que recebem treinamento frequente para atuar no patrulhamento e em ações de interação social com os cidadãos cariocas, por meio de apresentações de Showdog.
Você pode gostar
Comentários

Os comentários não representam a opinião do jornal e são de responsabilidade do autor.

mais notícias
Prestes a se aposentar, cães da Guarda Municipal do Rio procuram novo lar | Rio de Janeiro | O Dia
Matéria Salva!

Agora você pode ler esta notícia off-line

Matéria removida da seção links salvos

Prestes a se aposentar, cães da Guarda Municipal do Rio procuram novo lar

Interessados em cuidar dos animais podem se candidatar diretamente no Canil da GM-Rio

Bob, um labrador retriever pretoDivulgação / Robert Gomes

Rio - Três cães servidores do Grupamento de Cães de Guarda (GCG), pertencentes à Guarda Municipal do Rio, estão prestes a se aposentar e buscam um novo lar. São eles: Bob, um labrador retriever preto de cinco anos; Morfeu, um pastor-belga-malinois de quatro anos; e Lady, uma pastora alemã de quatro anos. Os interessados em cuidar dos animais podem se candidatar diretamente no Canil da GM-Rio. O endereço fica na Avenida Bartolomeu de Gusmão, nº 1200, fundos, na Mangueira, de segunda a sexta-feira, de 09h às 14h.

Bob e Lady têm no currículo profissional diversas apresentações do Showdog. O primeiro é caracterizado como um cão ativo e sociável, já a segunda é vista como tranquila e carinhosa. Além deles, há o Morfeu, que atuava no patrulhamento, em ações de guarda e proteção. Ele é descrito como um cão equilibrado e fiel. Para levar os cães veteranos para casa, os interessados passam por um processo de seleção, avaliados por guardas que convivem com os cães desde os primeiros anos de vida e querem o bem deles.

São realizadas entrevistas com os possíveis novos donos, onde são avaliadas as condições da casa e o perfil do candidato. Depois, são realizados encontros com os cães para verificar se haverá entrosamento entre os dois. Os escolhidos assinam um termo de responsabilidade e terão que dar garantias de que eles não trabalharão mais. Após esse processo, os animais são encaminhados para os novos donos.

Os cães da Guarda Municipal começam a trabalhar a partir do primeiro ano de vida e se aposentam, em geral, ao completar sete anos. Após a aposentadoria, a prioridade na fila de doação é do guarda que trabalhou com o animal. Por já terem três, quatro, cinco cachorros de grande porte em casa, muitos guardas não têm condições de adotar. Depois, o processo é aberto para os que trabalham no GCG ou em outras unidades da GM-Rio, além de também abrir para cidadãos.

Sobre o Canil da GM-Rio 
O Grupamento de Cães de Guarda (GCG) foi criado em 24 de março de 1994 com a finalidade de auxiliar patrulhas em ruas, monumentos e prédios públicos da cidade. No início, eram 17 guardas municipais e apenas seis pastores alemães, sem pedigree. Hoje, o efetivo conta com 38 cães, que recebem treinamento frequente para atuar no patrulhamento e em ações de interação social com os cidadãos cariocas, por meio de apresentações de Showdog.
Você pode gostar
Comentários

Os comentários não representam a opinião do jornal e são de responsabilidade do autor.

mais notícias