Universidade do Estado do Rio de Janeiro (Uerj)Reprodução / Internet

Rio - A Universidade do Estado do Rio de Janeiro (Uerj) decidiu prestar homenagem a um dos mais proeminentes pensadores da educação no país e determinou que 2022 é o Ano Comemorativo Darcy Ribeiro. De acordo com a universidade, a medida tem como objetivo reconhecer a importância do sociólogo, antropólogo e professor, responsável pela consolidação de políticas públicas relacionadas ao ensino, bem como pela defesa da democracia e do estado democrático de direito, no ano de seu centenário.
"Darcy Ribeiro é um exemplo de resistência às discrepâncias sociais. Lutou contra a ditadura, atuou de forma intelectiva e política, com foco na educação, a favor de um Brasil renovado e com ensino de qualidade, motivando a coletividade em diferentes e infindáveis épocas", afirma o reitor Ricardo Lodi.
Darcy Ribeiro, durante sua carreira, participou da fundação da Universidade de Brasília (UnB) e da Universidade Estadual do Norte Fluminense (UENF), da criação dos Centros Integrados de Educação Pública (CIEPs) na década de 1980, da idealização do Museu do Índio e do Parque Indígena do Xingu. Além disso, fez estudos sobre o impacto da civilização sobre os grupos indígenas brasileiros no século XX para a UNESCO. Também participou da organização da Lei de Diretrizes e Bases da Educação Brasileira, entre outros feitos.

Membro imortal da Academia Brasileira de Letras e ex-ministro da Educação e da Casa Civil, Ribeiro foi professor de Etnologia da Faculdade Nacional de Filosofia da Universidade do Brasil, sendo homenageado por Universidades como Sorbonne, Copenhague, Uruguai, Venezuela e UNB.
“O Ano Darcy Ribeiro na Uerj será repleto de atividades relacionadas à educação e cultura, com palestras, seminários, apresentações artísticas, entre outros”, declara Lodi.