Universidade do Estado do Rio de Janeiro (Uerj) suspende atividades presenciais Reprodução / Internet

Rio - A Universidade do Estado do Rio (Uerj) suspendeu nesta segunda-feira as atividades presenciais não essenciais até 31 de janeiro após aumento do número de casos de covid-19 na cidade do Rio. A decisão foi baseada em nota técnica divulgada pela Pró-reitoria de Saúde da Uerj, em função do aumento da infecção nas últimas semanas, resultante da circulação da variante Ômicron na cidade fluminense, que já representa mais de 50% dos casos sequenciados.
"A medida tem como objetivo proteger a comunidade acadêmica da Uerj contra os efeitos ainda presentes da pandemia, tendo em vista a responsabilidade que a Uerj tem com a vida de nossos professores, técnicos e estudantes", disse o reitor da Uerj Ricardo Lodi.
De acordo com o documento, além da variante da covid-19 que possui alta contagiosidade, está em curso uma epidemia de vírus da Influenza A, subtipo H3N2 na cidade do Rio, podendo gerar casos de Síndrome Respiratória Aguda Grave (SRAG), em pessoas de alto risco, sobrecarregando as unidades de saúde municipais.
A partir de 1º de fevereiro, ficam autorizadas as atividades presenciais, seguindo os devidos protocolos sanitários. O início do período 2021/2 está mantido para o dia 2 de fevereiro, com aulas em modelo híbrido.