Clube do Servidor Publico para testagem da covid-19Cleber Mendes/Agência O Dia

Rio - A Secretaria de Estado de Saúde do Rio (SES) registrou, nas últimas 24 horas, 10.489 novos casos e 14 mortes por covid-19. De acordo com o painel da prefeitura, até o momento, o estado já tem 1.397.366 diagnósticos positivos da doença e 69.546 óbitos.
Entre os casos confirmados, 1.290.353 pacientes se recuperaram da doença. A taxa de ocupação de Unidades de Terapia Intensiva (UTI) para a covid-19 no Rio é de 14,5%. Já a taxa de ocupação nos leitos de enfermaria é de 16,1%. A taxa de letalidade do coronavírus diminuiu 0,7% de ontem (10) para hoje (11). Antes era de 5,1% e agora está em 4,98%. 
A Secretaria Municipal de Saúde (SMS) informou, na tarde desta segunda-feira (10), que o município do Rio possui 800 mil pessoas elegíveis para receber a terceira dose contra a covid-19. 
Onda de covid desacelera turismo e afasta funcionários de bares e restaurantes no Rio
A nova onda da variante ômicron na cidade do Rio de Janeiro pôs água no chope da retomada no fluxo de turismo e reaquecimento da economia em hotéis, bares e restaurantes da capital. Uma conjuntura de chuvas, covid-19 e cancelamento do Carnaval de Rua prejudica os setores neste mês de janeiro. Um levantamento da SindRio, sindicato de restaurantes e bares, aponta que 85% das empresas da capital estão com algum funcionário afastado pelo contágio nesta semana.
O presidente do Sindicato dos Meios de Hospedagem do Município do Rio de Janeiro (HotéisRIO), Alfredo Lopes, diz que o turismo veio de uma boa ocupação hoteleira, no Réveillon, mas agora está em "banho-maria".
"As novas vendas de janeiro ficaram um pouco em banho-maria. Não só aqui como em outros estados. Temos muitas incertezas: chove torrencialmente nos estados emissores de turistas, a nova variante ômicron é muito contagiosa, além do cancelamento do carnaval de rua", elenca Alfredo Lopes.