Agentes da prefeitura encontram cerca de 80 furtos de agua e luz Divulgação

Rio - A Prefeitura do Rio esteve nesta quarta-feira (12) na Rua Leopoldo Bulhões, na Zona Norte do Rio, em mais uma operação de combate a lava-jatos clandestinos. A ação foi realizada pela Secretaria de Ordem Pública (Seop) e contou com o apoio da polícias Militar e Civil. Segundo o município, 17 estruturas foram demolidas, sendo nove estruturas de lava-jato e oito construções irregulares. Uma mulher foi conduzida para a delegacia por ter agredido uma guarda municipal.
Agentes da 21ªDP (Bonsucesso) também voltaram ao local. Os policiais estiveram presentes na última ação contra os lava-jatos clandestinos, em novembro do ano passado. O delegado titular da unidade, Hilton Pinho Alonso, disse que a volta da equipe visa impedir a retomada do local. "Retornamos na data de hoje para realizar uma nova limpeza. Não permitiremos que a área seja tomada novamente", disse. Os agentes apreenderam cones, aspiradores de pó e materiais utilizados nos lava-jatos.
De acordo com a 21ªDP, as nove estruturas demolidas ligadas ao lava-jatos da Leopoldo Bulhões foram, seis construções em alvenaria no acesso à comunidade e três pontos de barricadas nas ruas: Rua Gil Gafree, Rua Fiscal Monteiro e Estrada de Manguinhos. Foram desfeitas 35 ligações clandestinas que abasteciam 33 lava-jatos e dois quiosques de lanches. Já equipes da Secretaria de Conservação demoliram oito construções irregulares em fase inicial, que estavam sendo erguidas em área pública.
Agentes da prefeitura também removeram 11 veículos durante a ação para combater desordens de trânsito no local e recolheram cerca de 30 toneladas de resíduos. "Essa é a quarta operação que realizamos no local e estamos dando um recado muito claro que faremos quantas ações forem necessárias para manter o local em ordem e o espaço público preservado para o cidadão, sem nenhum tipo de ilegalidade", ressalta o secretário de Ordem Pública, Brenno Carnevale.
A Secretaria Especial da Juventude Carioca (JUVRio) também esteve presente na operação para realizar cadastramento dos jovens e acolhimento psicológico. No local, foram inscritos 11 jovens em bancos de oportunidades e talentos para participar das capacitações oferecidas pela JUVRio. Já a secretaria de Assistência Social realizou 16 abordagens e dois acolhimentos.
"Além da atuação de fiscalização e combate às diversas ilegalidades, em especial os lava-jatos irregulares que aqui ocupavam a via Leopoldo Bulhões, trouxemos também outras secretarias como a Assistência Social e Juventude para dar um apoio às pessoas que aqui estão e poder dar acolhimento e oportunidade de trabalho para elas", destaca o subprefeito da Zona Norte, Diego Vaz.
Segundo a Seop, também participam da ação a Guarda Municipal, Comlurb, Cedae, Light, Secretaria de Assistência Social, Coordenadoria de Controle Urbano e Gerência de Fiscalização de Estacionamentos e Reboques.