Mais Lidas

Verão é um bom motivo para conhecer cachoeiras do estado

Queda d'água se espalha pelas regiões Metropolitana e Serrana, pela Costa Verde e também pelo Sul e o Norte Fluminense

Por luana.benedito

Rio - O Estado do Rio é reconhecido mundialmente pelas belas praias. Mas não é somente o litoral fluminense, com mais de 600 quilômetros de faixa de areia e mar, que encanta a todos com paisagens paradisíacas. Temos também uma gama bem variada de cachoeiras, que se espalha pelas regiões Metropolitana e Serrana, pela Costa Verde e também pelo Sul e o Norte Fluminense.

Uma boa pedida é visitar Cachoeiras de Macacu. Distante cerca de 100 quilômetros do Rio, tem opções variadas, com destaque para as cachoeiras de Santo Amaro, do Poço Tenebroso e de Sete Quedas. Além delas, a Cachoeira da Jornada é uma das mais procuradas, ficando dentro da Reserva Ecológica do Guapiaçu. Com uma queda d'água com 65 metros de altura, tem piscina natural bastante rasa, ideal para famílias com crianças pequenas.

Quem visita Visconde de Mauá não deve deixar de ir à Cachoeira do EscorregaDivulgação

Também bem pertinho da cidade do Rio — cerca de 80 quilômetros da capital —, Petrópolis também tem diversas opções. Muitas estão dentro do Parque Nacional da Serra dos Órgãos e são de fácil acesso. Logo na entrada, aliás, fica o Poço Paraíso, que agrada pela piscina natural com água cristalina. Para os mais aventureiros, a Cachoeira Véu de Noiva, dentro do mesmo parque. É preciso de cerca de uma hora e meia de caminhada para chegar à bela queda d'água com quase 30 metros de altura.

Já no Sul Fluminense, Visconde de Mauá é roteiro obrigatório. Lá, vale a pena visitar cachoeiras como a do Poção da Maromba, de Santa Clara, a Véu de Noiva e a Toca da Raposa. O destaque, no entanto, é a Cachoeira do Escorrega. Distante cerca de três quilômetros da Vila da Maromba, é de fácil acesso e um dos cartões-postais do vilarejo. Tem tobogã, piscina e boa infraestrutura, com estacionamento, por exemplo. Nos fins de semana, tem bar e feirinha de artesanato.

Em Macaé%2C um dos destinos mais procurados é o distrito de Sana%2C onde está a Cachoeira de Sete QuedasDivulgação

Distante cerca de 245 quilômetros do Rio, a histórica Paraty, que também tem várias opções. Entre os destaques, a Cachoeira do Tobogã, que fica na Estrada Paraty-Cunha, no bairro da Penha, a cerca de pouco mais de sete quilômetros do trevo da cidade. Uma das mais visitadas, a cachoeira do Tobogã, que chama a atenção por ser formada por um grande bloco de pedra por onde desce água cristalina e piscina natural bastante concorrida.

Não muito distante dali, também na Estrada Paraty-Cunha, fica a Ponte Branca, onde estão também as ruínas da primeira usina da cidade. Já na Rodovia Rio-Santos, sentido Rio de Janeiro, uma boa pedida é a Cachoeira do Taquari. Distante cerca de 24 quilômetros do trevo de Paraty, fica bem escondida no meio do mato e tem um grande poço para banhos.

No Norte Fluminense, Macaé, distante do Rio cerca de 160 quilômetros, é uma boa opção. Muitas das cachoeiras ficam no distrito do Sana. Lá está, por exemplo, a Cachoeira das Sete Quedas. O nome se deve aos sete “degraus” por onde descem as águas cristalinas e são um bom convite para o banho e relaxar.

Sumidouro, também a 160 quilômetros do Rio, vale a visita. É que na cidade fica a Cachoeira Conde D’eu, considerada uma das maiores do estado, com 127 metros de altura e grande volume d’água. A beleza do local serviu de inspiração para o escritor José de Alencar escrever o clássico “O Guarani”.

Uma assinatura que vale muito

Contribua para mantermos um jornalismo profissional, combatendo às fake news e trazendo informações importantes para você formar a sua opinião. Somente com a sua ajuda poderemos continuar produzindo a maior e melhor cobertura sobre tudo o que acontece no nosso Rio de Janeiro.

Assine O Dia