Animais apreendidos em Teresópolis estão sendo encaminhados para o curral contratado pela prefeitura Divulgação

Na semana passada, as equipes da Coordenadoria de Proteção e Bem-Estar Animal (COPBEA) e da Guarda Civil Municipal (GCM), de Teresópolis, percorreram 19 bairros e apreenderam 3 cavalos soltos em via pública, nos bairros Granja Guarani, Posse e na última quinta-feira (19/08), no Jardim Suspiro, mais um animal foi encontrado. Os cavalos foram encaminhados para o curral de apreensão localizado no bairro Piranema, em Seropédica.

“A fiscalização de rotina nos bairros está sendo ampliada após a contratação de curral de apreensão pela Prefeitura, com veículo apropriado para o transporte de carga viva e estrutura para tratamento veterinário dos animais apreendidos, sejam cavalos, bois, mulas ou burros”, explica Jackson Muci, coordenador da COPBEA.

Os animais apreendidos ficam sob guarda por até 7 dias. “No caso dos cavalos, são feitos exames obrigatórios para diagnóstico de anemia infecciosa equina. Também são feitos exames para mormo, doença infectocontagiosa muitas vezes fatal e que pode ser transmitida para o homem. Como não há remédio para tratamento e nem vacinas para ambas as doenças, após a conclusão do diagnóstico laboratorial é necessário sacrificar os animais que testarem positivo”, esclarece Jackson.

Os donos devem fazer contato com a COPBEA para que sejam emitidas as guias e pagas as taxas de apreensão, transporte, diárias, vacinas e exames para reaver os seus bichos. Depois desse prazo, se não houver retorno do proprietário, eles poderão ser leiloados, vendidos ou doados, conforme previsto em lei.

Para providenciar a liberação de animais apreendidos, os donos devem fazer contato com a Coordenadoria de Proteção e Bem-estar Animal pelo e-mail [email protected] ou por meio da Secretaria Municipal de Meio Ambiente pelo telefone (21) 2742-7763, de segunda a sexta, das 9h às 18h.

Já denúncias e pedidos de fiscalização podem ser feitas à Ouvidoria Geral do Município pelos telefones 162 e (21) 2742-5074, pelo whatsapp (21) 98126-4038, pelo e-mail [email protected] e também pelo aplicativo e-Ouve. Todas serão encaminhadas à Coordenadoria de Proteção e Bem-estar Animal.
Você pode gostar
Comentários

Os comentários não representam a opinião do jornal e são de responsabilidade do autor.