No feriadão, Guarda Municipal impede mais de 500 carros de chegar a Lagoa de Cima

Ponto turístico atraiu pessoas que desrespeitavam a quarentena contra o coronavírus; bares e restaurantes foram fechados

Por O Dia

Guardas municipais de Campos impedem a entrada de carros em Lagoa de Cima, ponto turístico do município, durante o feriado de Corpus Christi
Guardas municipais de Campos impedem a entrada de carros em Lagoa de Cima, ponto turístico do município, durante o feriado de Corpus Christi -
Campos — Um dos principais pontos turísticos de Campos, a Lagoa de Cima continua a atrair pessoas que desrespeitam as medidas de isolamento para contenção da pandemia do coronavírus. Em antecipação, órgãos municipais e as forças de segurança organizaram uma operação para bloquear os acessos à região durante o feriadão de Corpus Christi. Decisão que se mostrou acertada. Ao longo de quatro dias, mais de 500 carros foram impedidos de entrar no local.
“Evitamos que 538 veículos, com diferente número de pessoas, ocupassem diversos pontos do balneário”, relatou Wellington Levino, coordenador da Guarda Civil na região sul de Campos. “Quatro motoristas foram notificados e dois veículos foram apreendidos”.
Guardas municipais de Campos impedem a entrada de carros em Lagoa de Cima, ponto turístico do município, durante o feriado de Corpus Christi - Divulgação prefeitura de Campos
O foco principal da abordagem era a conscientização da população da importância de se manter o distanciamento social neste momento, em que o município tem quase 100% de seus leitos de UTI ocupados por pacientes com a covid-19. Na última semana, Campos bateu recordes de novos casos.
“Em pontos estratégicos da estrada, parávamos os condutores e só deixávamos passar quem era morador da região, quem estivesse visitando parentes por necessidade ou realizando algum trabalho essencial na área”, acrescentou Levino.
Ainda assim, na quinta, primeirodia da ação, os guardas municipais surpreenderam centenas de pessoas ocupando a orla da lagoa, em violação do decreto atualmente em vigor, que determina o lockdown parcial, o segundo nível mais restritivo do plano de isolamento elaborado pela prefeitura. Bares e restaurantes de Lagoa de Cima estavam abertos e recebendo os visitantes irregulares. Todos tiveram de fechar suas portas.
"Nos três dias seguintes mantivemos tudo fechado, conseguimos evitar a chegada das pessoas nas áreas de lazer da lagoa. Um fator positivo foi que os moradores locais deram total apoio à nossa operação”, elogiou Levino.

Galeria de Fotos

Guardas municipais de Campos impedem a entrada de carros em Lagoa de Cima, ponto turístico do município, durante o feriado de Corpus Christi Divulgação prefeitura de Campos
Guardas municipais de Campos impedem a entrada de carros em Lagoa de Cima, ponto turístico do município, durante o feriado de Corpus Christi Divulgação prefeitura de Campos

Comentários