Ludmilla. Reprodução do Instagram
Ludmilla. Reprodução do InstagramReprodução do Instagram
Por O Dia
Ludmilla movimentou a internet nesta sexta-feira (5), após compartilhar uma crítica ao lockdown decretado no Rio de Janeiro, onde a cantora reside com a família. A publicação da funkeira questiona se pessoas de serviços considerados não essenciais continuarão frequentando serviços essenciais. "Vidas importam e os trabalhos também", diz um trecho do texto, que foi apagado minutos depois da publicação ir ao ar. Mas os internautas tiraram print e desde então a cantora vem sendo muito criticada por conta da postagem.
O texto publicado por Ludmilla, que é originalmente do especialista em sobrancelhas, Rafa Paixão, dizia o seguinte: "Será que o dono da academia (não essencial) continuará indo ao supermercado (essencial)? Será que o dono da loja de vestuários (não essencial) continuará indo ao posto de combustível (essencial)? Será que a dona do bar (não essencial) continuará indo à loja de material de construção (essencial)? Será que a filha do músico (não essencial) continuará naquele colégio (essencial)? Será que a dona Maria, garçonete (não essencial), pagará o IPTU (essencial)? Será que o vendedor ambulante (não essencial) pagará o aluguel (essencial)? Será que o artesão (não essencial) pagará a conta de água, luz (essencial)? Será que o que está sendo considerado não essencial, realmente não é mesmo essencial? Tudo é essencial. Vidas importam e os trabalhos também".
Publicidade
Ludmilla posta crítica ao lockdown e depois volta atrás e apaga  - Reprodução Instagram
Ludmilla posta crítica ao lockdown e depois volta atrás e apaga Reprodução Instagram