Funcionários do Degase aguardam novas nomeações

Estado publicou convocações de 79 candidatos nesta sexta-feira e Sind-Degase pede que os outros aprovados também sejam chamados

Por PALOMA SAVEDRA

Escola João Luiz Alves, do Degase
Escola João Luiz Alves, do Degase -

Rio - A espera de 79 candidatos que fizeram o curso de formação para agente do Departamento Geral de Ações Socioeducativas (Degase) em 2015 chegou ao fim. As nomeações saíram ontem no Diário Oficial (DO) do Estado do Rio por meio de decreto assinado pelo governador Luiz Fernando Pezão. O grupo fez o concurso público de 2012 para concorrer às vagas.

O objetivo é que os convocados sejam empossados ainda neste mês de junho, informou o secretário estadual de Educação (pasta responsável pelo Degase), Wagner Victer. Para isso, os exames médicos começarão a ser realizados já na próxima semana.

"Já entrei em contato com a Secretaria de Saúde, que tem o setor de perícias. Eles já serão chamados para os exames médicos na próxima semana. E tão logo terminem os exames, ocorrerá a posse até o fim do mês de junho", garantiu.

Segundo o secretário, os servidores vão substituir os contratos temporários. Questionado sobre o impacto financeiro, Victer disse que a medida não representa mais gastos para a pasta por se tratar de substituição de funcionários os contratados ficarão até o fim deste ano.

"Há cinco meses que a Secretaria Estadual de Educação vem trabalhando para essas nomeações, e passamos por todos os procedimentos e autorizações jurídicas necessárias mesmo dentro do Regime de Recuperação Fiscal (RRF)", afirmou.

O tema das convocações também estava na pauta diária da Alerj: os deputados da Casa receberam diversas vezes uma comissão de aprovados que pleiteava as nomeações.

Longa espera

O presidente do Sindicato dos Servidores da Carreira Socioeducativa do Estado (Sind-Degase), João Rodrigues, ressaltou que os nomeados aguardaram a chamada por muito tempo. "Eles concluíram todas as etapas do curso de formação em dezembro de 2015, e acabaram sendo preteridos pela entrada de 332 contratados logo após a formatura, ainda em dezembro daquele mesmo ano".

Novos convocados

Rodrigues disse que a categoria e os aprovados vão continuar pleiteando novas chamadas até que todos os formados sejam convocados. "Foi uma luta árdua. Muitos candidatos largaram seus empregos e passaram por severas dificuldades até o dia de hoje, quando ainda comemoramos de maneira parcial, pois somente a metade da turma foi nomeada", declarou o sindicalista.

Dos poderes

A Comissão de Orçamento da Alerj aprovou emenda do deputado Comte Bittencourt (PPS) que prevê a auditoria nas folhas de pagamento dos três Poderes (Executivo, Judiciário e Legislativo) do Estado do Rio. A proposta foi incluída na redação final da Lei de Diretrizes Orçamentárias (LDO) 2019, que será votada em breve no plenário da Casa.

Penduricalho

Comte defendeu o fim de 'penduricalhos' - benefícios que, somados ao salário, resultam em valores acima do teto constitucional. "Diante da gravíssima crise enfrentada pelo Rio é preciso assegurar mais transparência. Averiguar o cumprimento dos tetos constitucionais ou a existência de 'penduricalhos' é medida de austeridade que deve ser implementada com urgência".

Agropecuários

Os auditores fiscais federais agropecuários farão uma mobilização nacional, no próximo dia 29, por melhorias para a classe. A categoria reivindica equiparação salarial com as demais carreiras de auditoria, realização de concurso público para recomposição do quadro, e adicional de fronteiras - acordado com o Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento e ainda não cumprido.

Defasagem

O movimento é organizado pelo Anffa Sindical. Durante todo o dia serão feitas atividades nas unidades da entidade. "Queremos informar nossas pautas à sociedade e sensibilizar os ministérios da Agricultura e do Planejamento para nossas reivindicações. Hoje, há uma defasagem de 1.600 profissionais só na área de fiscalização animal", afirmou o presidente da Anffa, Maurício Porto.

Comentários

Últimas de Servidor